19
11/2017

Comentários
0

Oi, 5G e outros destaques

Eduardo Tude

 

Resultados 9M17 da Oi

 

  • A receita líquida da Oi no Brasil no acumulado dos primeiros nove meses do ano foi 6,7% menor que em igual período de 2016. A queda ocorreu em todos os segmentos: residencial (-2,3%), mobilidade pessoal (-2,5%) e empresarial/corporativo (-15,3%).
  • Nesta comparação, a operadora melhorou, no entanto, sua margem EBITDA para 27,5% e diminuiu seu prejuízo nas operações brasileiras em 11,0% para R$ 2,9 bilhões no 9M17. O Capex cresceu 11,6% no 9M17/9M16 atingindo R$ 3,8 bilhões.
  • A dívida líquida da empresa em set/17 era de R$ 44,1 bilhões e o caixa disponível de R$ 7,7 bilhões.
  • Em suma, a empresa está perdendo receita e clientes, mas está conseguindo melhorar sua margem e manter equilibrado o caixa. A Oi precisa equacionar a sua dívida para voltar a ter lucro, aumentar os investimentos e crescer.

 

Recuperação Judicial da Oi: Assembleia adiada novamente

 

  • O Juiz que conduz o processo de recuperação judicial da Oi determinou que os novos Diretores nomeados pelo Conselho de Administração (Hélio Costa e João Ribeiro) se abstenham de interferir em questões relacionadas à recuperação judicial, bem como à negociação e elaboração do plano de recuperação judicial das Empresas Oi.
  • As ações ON da Oi apresentaram queda de 3,9% na semana e as PN de 3,6%.

 

5G

 

Estive esta semana em Londres no Global MBB Forum 2017, promovido pela Huawei, onde CTOs de empresas como Vodafone, NTT, BT, Orange, Telefônica, Telus e Bell Canada apresentaram sua visão sobre 5G. Apresento a seguir algumas das minhas conclusões:

  • 5G irá entrar em operação comercial efetivamente em 2020. As especificações (Release 15) devem estar fechadas em 2018 e os vendors precisam de pelo menos 1 ano após esta data para disponibilizar os produtos (rede e smartphones).
  • O driver principal para adoção do 5G pelas operadoras deve ser o aumento brutal de capacidade do novo rádio com “Massive MIMO” que vai proporcionar uma redução no custo por bit.
  • Ainda não está claro para as operadoras o “business case” para as várias aplicações que estão sendo desenvolvidas para 5G. O custo para aplicações de baixa latência para sistemas críticos pode ser uma barreira para sua adoção.
  • A faixa de 3,5 GHz deve ser a adotada inicialmente para 5G. A Huawei demonstrou no evento uma solução que utiliza 3,5 GHz para download e 1,8 GHz para upload que possibilitaria aumentar o raio das células 5G em 3,5 GHz.
  • A utilização de ondas milimétricas (acima de 20 GHz) tem sido testada para BL fixa wireless, mas sua adoção em aplicações móveis deve ficar para o futuro. As ondas milimétricas têm um bom desempenho em aplicações indoor mas apresentam altas perdas quando se vai de um ambiente externo para dentro de residências.

 

Uma boa oportunidade de se atualizar em 5G é o evento online dia 5 de dezembro:

Network slicing summit 2017

http://telecomwebinar.com/network-slicing-summit-2017/

 

 

Resultados 3T17

 

Na comparação do 3T17 com o 3T16, a receita líquida cresceu:

  • +5,6% na Positivo
  • -4,8% na Vodafone
  • -6,7% na Oi (Grupo)
  • -12,2% na Liq (Contax)

 

Outros destaques

 

  • O Brasil ficou na 66ª colocação no ranking Índice de Desenvolvimento de TIC (IDI 2017) da UIT entre 176 países avaliados.
  • Emmanoel Campelo de Souza Pereira foi nomeado para o conselho diretor da Anatel com mandato até 4 de novembro de 2022.
  • A Anatel aprovou a compra da Nextel pela AINMT (ICE Group).
  • A Qualcomm recusou uma oferta hostil no valor de US$130 bilhões da Broadcom, que deve fazer nova proposta.

 

Próximas semanas

 

  • Network slicing summit 2017, evento online dia 5 de dezembro.
  • Assembleia Geral de Credores da Oi dia 7 de dezembro.
  • Almoço anual da Abinee dia 8 de dezembro

 

 

 

12
11/2017

Comentários
0

Oi, Resultados da TIM e da Nextel e mais destaques

Eduardo Tude

 

Recuperação Judicial da Oi: Assembleia adiada novamente

 

  • A Assembleia de credores da Oi foi adiada para 7 de dezembro e a segunda chamada para 1 de fevereiro. O juiz responsável pelo processo de recuperação judicial justificou sua decisão dizendo que “relevantes e atuantes credores desta recuperação, que detêm elevado crédito junto às recuperandas, demonstram ser, no mínimo, não recomendável a realização da assembleia geral de credores na data de amanhã".
  • A semana foi tensa. A Anatel decidiu que novo plano de recuperação a ser levado à assembleia de credores tem que ser aprovado primeiro pela agência. Um grupo de credores entrou na justiça com um pedido para bloquear a nomeação dos novos diretores estatutários da Oi, Hélio Costa e João Ribeiro.
  • A AGU acredita que, com este novo prazo, será possível chegar a uma solução para a dívida da Oi com a Anatel.
  • Enquanto isto, a Anatel continua multando. A agencia negou pedido de reconsideração de multa aplicada à Oi por descumprimento do Regulamento do STFC e aumentou o valor de R$ 3,7 milhões para R$ 21,8 milhões.
  • As ações ON da Oi apresentaram queda de 12,6% na semana e as PN de 7,0%.

 

PLC 79 e Telefonia fixa

 

  • O PLC 79, que terminaria com o regime de concessões na telefonia fixa, continua parado no Senado. Em setembro, as concessionárias de telefonia fixa perderam 259 mil telefones fixos (-207 mil da Oi), enquanto as autorizadas ganharam 20 mil.

 

Resultados 3T17:  TIM

 

  • A TIM apresentou um bom desempenho no 3T17, crescimento de 4,7% da receita líquida em relação ao 3T16, margem EBITDA de 37,4% e lucro líquido de R$ 279 milhões.
  • O ARPU foi para R$ 20,6 e a receita de dados representou 60,8% da receita de serviços móveis.

 

 

Resultados 3T17:  Nextel

 

  • A receita líquida da Nextel apresentou queda de 23,5% na comparação como 3T16. A base de celulares 3G/4G cresceu 5,4%, mas a base de rádios iDEN está sendo desativada.
  • A empresa apresentou EBITDA negativo. O resultado foi impactado pela retirada de 800 ERBs do acordo de compartilhamento de infraestruturas de rede móvel com a Vivo. A Nextel desistiu também do aluguel de 1,35 mil sites.
  • O Ice Group aguarda a aprovação da renegociação da dívida pelas autoridades chinesas para completar a aquisição da operadora.

 

Resultados 3T17

 

Na comparação do 3T17 com o 3T16, a receita líquida cresceu:

  • +4,7% na SKT
  • +4,6% na TOTVS
  • +2,7% na Entel
  • +1,9% na Vonage
  • +1,3% na Telecom Itália
  • +0,8% na Deutsche Telekom (DT)
  • -6,6% na Softbank

 

X Seminário Telcomp

 

  • O X Seminário Telcomp contou com a presença do presidente da Anatel e da Anacom (Portugal) e foi palco de vários painéis interessantes.
  • Apresentei o estudo “As Operadoras de Telecomunicações Competitivas e a oferta de banda larga fixa no Brasil”, elaborado em parceria com a Telcomp, e que traça um perfil deste segmento.

 

Outros destaques

 

  • A Câmara dos Deputados aprovou Projeto de lei que obriga as operadoras móveis instalar bloqueadores de celular em presídios. O projeto agora será apreciado pelo Senado. Trata-se de mais um caso de “cortesia com o chapéu do outro”.
  • A Anatel estendeu por mais 120 dias o prazo para decidir sobre a utilização de cotas de dados na BL fixa.
  • O Senado aprovou a indicação de Emmanoel Campelo para conselheiro da Anatel na vaga de Igor de Freitas.
  • O desligamento da TV analógica em Belo Horizonte foi adiado para 22 de novembro.
  • Os planos pós-pagos da TIM passarão a incluir uma franquia adicional de dados para uso exclusivo com streaming de vídeo.
  • A Anatel aprovou reajuste dos planos básicos da telefonia fixa. A Vivo terá reajuste de 0,76% e as demais operadoras reajustes negativos de -0,02% a -0,24%. Utilizam o plano básico apenas 3,5 milhões de assinantes de telefonia fixa.
  • A Vivo colocou em operação sua rede FTTH em Pouso Alegre (MG) e em Petrolina (PE).  A Vivo levou fibra para 14 novas cidades em 2017, totalizando 213 municípios cobertos em todo o país.
  • O satélite Amazonas 5 da Hispamar iniciou sua operação na posição orbital 61º Oeste.
  • A Seaborn Networks anunciou a construção do trecho de seu cabo submarino que ligará o Brasil à Cidade do Cabo, na África do Sul.
  • A Broadcom fez uma oferta hostil para adquirir a Qualcomm no valor de US$130 bilhões.

 

Próximas semanas

 

  • Oi divulga seus resultados do 3T17 no dia 13 de novembro.
  • Continuamos aguardando a divulgação pela Anatel dos resultados da TV por assinatura que não divulgados desde junho.

 

 

 

 

 

 

5
11/2017

Comentários
0

Celular em setembro, Oi, Resultados 3T17 e mais destaques

Eduardo Tude

 

Celular em setembro

 

  • A diferença que separa os celulares 4G para os 3G caiu de 9,9 milhões em agosto para 4,0 milhões em setembro. 4G pode ter ultrapassado 3G em outubro.
  • O Brasil perdeu 1.105 mil celulares em setembro. A Vivo perdeu 9 mil celulares, a Claro 60 mil, a Oi 115 mil e a TIM 963 mil.
  • A base de pré-pago da TIM continua encolhendo mais que das demais operadoras. Em setembro, A TIM perdeu 1.322 mil pré-pagos, a Claro 382 mil, a Vivo 316 mil e a Oi 128 mil.
  • Em compensação, a TIM liderou o crescimento do pós-pago sem M2M (+324 mil), seguida pela Claro (+238 mil), Vivo (+201 mil) e Oi (-11 mil).
  • A Vivo liderou o crescimento do M2M (+106 mil), seguida pela Claro (+84 mil),TIM (+35 mil) e Oi (+25 mil).

 

 

Recuperação Judicial da Oi: semana decisiva

 

  • A Oi realiza na sexta (10/11) a assembleia de credores onde deverá ser aprovado o plano de recuperação da empresa. Caso isto não ocorra, o Juiz poderá determinar a falência da Oi.
  • Em comunicado ao mercado divulgado no sábado (4/11) a Oi informou que o seu conselho de administração aprovou alterações no plano de recuperação judicial a ser submetido à assembleia de credores.
  • A Medida Provisória em formatação pela AGU deverá tratar da totalidade das multas não tributárias que a Oi tem junto à Anatel no valor de R$ 15 bilhões, mas deve condicionar a aplicação das novas regras de pagamento à aprovação prévia de um plano de recuperação da empresa considerado viável.
  • A China Telecom considera que a Oi necessita de investimentos de R$ 10 bilhões. A operadora estaria disposta a investir R$ 20 bilhões na Oi, cerca de R$ 6 bilhões para ter o controle acionário, caso a assembleia aprove o novo plano de recuperação judicial, a dívida da Oi com a Anatel seja equacionada e o PLC 79 aprovado.
  • As ações ON da Oi apresentaram valorização de 8,6% na semana e as PN de 11,6%.

 

Resultados 3T17:  Operadoras internacionais

 

Na comparação do 3T17 com o 3T16, a receita líquida cresceu:

  • +29,8% na Samsung (+38,1% em dispositivos)
  • +12,2% na Apple
  • +4,8% na China Mobile
  • -0,5% na France Telecom
  • -1,7% na BT
  • -3,9% na Sprint

 

Outros destaques

 

  • A Anatel comemorou 20 anos de existência no dia 31 de outubro.
  • Eduardo Levy foi eleito presidente executivo do Conselho Consultivo da Anatel.
  • Em outubro foram portados 391 mil números de celulares e 123 mil de telefones fixos. O crescimento em relação a out/16 foi de 39,1% no celular e de 13,9% no fixo.
  • O leilão de capacidade do satélite da Telebrás não teve interessados. Aparentemente o preço foi considerado alto.
  • A America Net pretende iniciar a operação de seu MVNO no início de 2018. Ela pretende investir no projeto R$ 30 milhões ao longo dos próximos cinco anos.
  • A Nextel concluiu a renegociação de sua dívida com o China Development Bank, Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal.
  • A CenturyLink concluiu a aquisição da Level 3 por US$ 34 bilhões.

 

Próximas semanas

 

  • TIM divulga seus resultados do 3T17 no dia 7 de novembro a Nextel no dia 9.
  • O X Seminário Telcomp será realizado em São Paulo no dia 7 de novembro.
  • A Oi realiza a assembleia de credores no dia 10.
  • Termina o mandato de Igor Vilas Boas de Freitas como conselheiro da Anatel.
  • Continuamos aguardando a divulgação pela Anatel dos resultados de junho da TV por assinatura.

 

 

 

Eduardo Tude

Presidente e sócio da empresa de consultoria Teleco, atua desde 2002 como analista do mercado de Telecom, coordenando projetos de consultoria, publicando artigos semanais, preparando relatórios setoriais e apresentando workshops.

Engenheiro de Telecom (IME 78) e Mestre em Telecom (INPE 81) é membro da Comissão julgadora do Global Mobile Awards do Mobile World Congress em Barcelona e atuou como professor especialista visitante da Unicamp (2013).

Ocupou várias posições de Direção em empresas de Telecom em áreas como Sistemas Celulares (Ericsson), Redes Ópticas (Pegasus Telecom) e Satélites (INPE).

Histórico

2017

2016

2015

2014

2013

2012

2011

2010

2009

2008

2007

2006

Produtos Teleco

Inteligência em Telecom

Estudos e Base de Dados

Relatórios

Telecom no Brasil 2017

 

Venda de Planilhas

Dados históricos do Mercado Brasileiro

Workshops

Regulamentação
28/Novembro

Market Update

Internet das Coisas

Mais Produtos