Seção: Comentários Teleco

20/02/2006


Celular tem crescimento recorde em Janeiro de 2006

 

O Brasil iniciou 2006 com um crescimento do número de celulares recorde para um mês de janeiro. Foram 1,26 milhões de novos celulares (adições líquidas), patamar alcançado em anos anteriores apenas a partir do mês de março. O crescimento de janeiro superou também o dos meses de setembro, outubro e novembro de 2005.

 

 

Com este crescimento o Brasil atingiu em Jan/06 a marca de 87,5 milhões de celulares (47,2 cel/100 hab.), reforçando as projeções do Teleco de adições líquidas de celulares em 2006 entre 18 e 22 milhões. O Brasil deve terminar 2006 com 104 a 108 milhões de celulares e uma densidade de 56 cel/100 hab. (Mais detalhes)

 

Em um cenário em que as operadoras passaram nos últimos meses a dar mais peso à lucratividade, em detrimento do crescimento do número de clientes, principalmente no segmento pré-pago, este crescimento é, até certo ponto, surpreendente.

 

No entanto, não se pode ainda afirmar que esta é uma tendência para o resto do ano. Uma das explicações para este crescimento seria a de que, devido aos estoques de aparelhos das operadoras e canais de distribuição estarem altos, as promoções de final de ano se prolongaram em Jan/06.

 

Uma análise de quem vem liderando o crescimento nos últimos meses pode ajudar a entender o que pode acontecer durante o ano.

 

 

O crescimento nos últimos meses teve como líderes a Tim e a Oi. A Oi foi a operadora que mais cresceu em Jan/06 com adições líquidas de 387 mil celulares. A Região I, onde atua, foi a única a crescer mais que a média do Brasil em Jan/06.

 

A Claro apresenta uma curva descendente de market share das adições líquidas. Caiu de uma participação de 28,5% em Ago/05 para 16,1% em Jan/06. Além de baixo crescimento, a Claro, continua também apresentando baixa rentabilidade com Margem Ebitda negativa em 2005 (Mais detalhes).

 

Um dos problemas da Claro é o alto churn mensal (2,7% no 4T05) que implica em uma perda de cerca de 506 mil clientes em jan/06. Ou seja, com adições brutas de 709 mil celulares a Claro acabou contabilizando apenas adições líquidas de 203 mil.

 

A Vivo aumentou nos últimos 3 meses o seu market share de adições líquidas, num esforço para atingir a marca de 30 milhões de celulares. Mesmo assim, continua perdendo market share no total dos celulares.

 

Milhares
Adições liq.
Jan/06
Celulares
Jan/06
Market Share
2004
2005
Jan/06
Vivo 225 30.003 40,46% 34,54% 34,30%
TIM 321 20.512 20,73% 23,42% 23,45%
Claro 203 18.859 20,75% 21,64% 21,56%
Oi 387 10.724 10,36% 11,99% 12,26%
Telemig/Amaz 23 4.592 6,15% 5,30% 5,25%
BrT GSM 94 2.309 0,92% 2,57% 2,64%
CTBC 6 394 0,50% 0,45% 0,45%
Sercomtel Cel. 1 79 0,13% 0,09% 0,09%
Total 1.261 87.471 100% 100% 100%

 

A Tim consolidou-se na 2ª posição e vem aumentando a sua distância em relação à Claro. Em Jan/06 a diferença era de de 1,6 milhões de celulares, maior que, por exemplo, o número de celulares da Amazônia Celular.

 

O ano está apenas começando mas o que se observa, é um investimento das operadoras na sua marca com patrocínios de eventos musicais, esportivos e de moda, procurando atingir o público jovem. Ofertas em massa para retenção de clientes e para capturar clientes de maior ARPU também estão em curso nos maiores mercados. Com desafio de crescer com lucratividade o foco tem sido o de investir na imagem da operadora.

 

Diante deste quadro pergunta-se:

  • Os novos clientes estão indo principalmente para a Tim e para Oi. E os melhores clientes? Para onde estão indo?
  • Como as operadoras procurarão equilibrar lucratividade e crescimento em 2006? Elas irão manter a estratégia atual até o final do ano? Até quando a Vivo continuará perdendo market share? A Claro continuará com Margem Ebitda negativa em 2006?
  • O preço dos telefones celulares pré-pagos continuarão a ser comercializados com baixos subsídios, na faixa de R$ 199,00?
  • Qual o efeito neste cenário das operadoras utilizarem diferentes critérios de contagem no número de celulares? (Mais detalhes)

 

Comentário de Delson Siffert

 

Foram feitas 4 perguntas, mas faltaram 2 sobre Pós-Pago:

  1. As Operadoras irão aumentar investimento (subsidiar parte do terminal) no mercado High-Tech, como câmara digital e MP3, para aumentar seu ARPU?
  2. Irão investir em Wi-Fi? E em Wi-Max em conjunto com a "sua" Operadora fixa?

Comente!

Para enviar sua opinião para publicação como comentário a esta matéria para nosso site, clique aqui!

 

Nota: As informações expressadas nos artigos publicados nesta seção são de responsabilidade exclusiva do autor.

 

 

Loading
CONSULTORIA TELECO

Inteligência em Telecom

Estudos e Base de Dados

Relatórios

Celular Brasil 2016

Telecom e Capex

Venda de Planilhas

Dados históricos do Mercado Brasileiro

Workshops

Market Update

04 de Abril

Regulamentação de Telecom

Mais Produtos

 
 

EVENTOS

Workshop Teleco Market Update 2016

Organizador: Teleco
4 de abril

IoT BRASIL SUMMIT 2017

Organizador: Telesemana/Teleco
5 de abril

Mais Eventos

LIVROS

 




 

 


Siga o Teleco

linkedin

 

...