Seção: Comentários Teleco

27/05/2006


Onze mercados concentram 52% dos celulares do Brasil

 

 

 

Onze, de 67 áreas de registro de celular (mesmo DDD), possuíam mais de 2 milhões de celulares em Abr/06. Estes onze mercados concentravam 52,1% dos celulares do Brasil, apesar de representarem 39,7% da população. São mercados mais importantes que os onze mercados com maior densidade (Cel/100 hab) que concentram 34,7% dos celulares do Brasil.

 

-
Área
Principal Cidade
Celulares
(milhares)
Cresc.
Abr/06
(%)
Cel/
100 hab
Ranking Densidade Brasil
Nº de
Operadoras
1 11 São Paulo
12.718
1,0
60,08
13ª
3
2 21 Rio de
Janeiro
8.040
1,2
67,21
4
3 31 Belo Horizonte
4.373
1,4
65,69
4
4 51 Porto Alegre
4.047
0,1
74,44
4
5 81 Recife
3.223
2,4
51,35
24ª
3
6 61 Brasília
3.045
1,3
96,32
4
7 19 Campinas
2.693
1,3
53,64
21ª
3
8 71 Salvador
2.375
2,1
73,91
4
9 62 Goiânia
2.354
1,5
67,13
4
10 41 Curitiba
2.259
0,7
68,02
4
11 85 Fortaleza
2.093
1,7
51,52
23ª
3
Total (11 mercados)
47.222
1,2
64,00
-
-
Total Brasil
90.584
1,3
48,72
-
-

 

Estes onze mercados apresentaram um crescimento de 570 mil celulares em Abr/06 sendo responsáveis por 48,5% das adições líquidas de celulares no Brasil neste mês. Eles estão entre os de maior densidade do país.

 

Densidade de Celular

 

Existe uma relação entre o grau de competição e a densidade (cel./100 hab.) nestes mercados. Os sete mercados onde existem 4 operadoras estão entre os dez mais densos do país. Os outros quatro (São Paulo, Campinas, Fortaleza e Recife) possuem apenas 3 operadoras. O maior mercado, São Paulo(11) com 12,7 milhões de celulares ocupa a 13ª posição no ranking Brasil com 60 cel/100 hab.

 

Estes dados não permitem vislumbrar, no entanto, um limite para o crescimento do número de celulares no Brasil. Mercados como 61(Brasília) e 71(Salvador), apresentaram em Abr/06 densidades superiores a 70 cel/100 hab e crescimento igual ou superior à média Brasil (1,3%). Já a área 51 (Porto Alegre) com densidade de 74 cel/100 hab cresceu apenas 0,1% no mês.

 

Os países da União Européia passaram a crescer a taxas anuais abaixo de 10% quando a densidade de celulares se aproximou de 80 cel/100 hab. (Consulte: Qual o limite para o crescimento do celular no Brasil?). Já na Rússia a densidade do celular passou de 52 cel/100 hab em 2004 para 91 cel/100 hab em mar/06.

 

O PIB per capita também não aparece como o fator determinante para a distribuição de densidade encontrada para estes mercados.

 

 

Market Share das Operadoras

 

O market share das operadoras nestes onze mercados apresenta uma pequena variação em relação ao market share Brasil. Existe uma inversão de posições entre Claro e Tim. A Claro ocupa a 2ª colocação, com a Tim vindo em 3º.

 

Market Share em Abr/06 por Operadora

 

Mercado
Vivo
Claro
Tim
Oi
BrT GSM
Telemig
São Paulo(11)
48,3
25,7 26,0 - - -
Rio de Janeiro(21) 33,1 29,2 13,5 24,2 - -
B. Horizonte(31)* - 2,8 27,2 34,3 - 35,6
Porto Alegre(51) 47,2 32,9 12,0 - 7,9 -
Recife(81) - 32,0 32,7 35,3 - -
Brasília(61) 42,3 31,4 11,6 - 14,7 -
Campinas(19) 45,9 37,2 16,9 - - -
Salvador(71) 22,6 21,5 22,9 33,0 - -
Goiânia(62) 46,6 27,8 12,8 - 12,8 -
Curitiba(41) 34,9 13,2 43,6 - 8,2 -
Fortaleza(85) - 21,2 31,1 47,7 - -
M Share* 33,2 25,3 22,1 13,5 2,7 3,3
M Share Brasil 33,4% 22,0% 23,6% 12,7% 2,6% -

* Market Share nestes onze mercados

 

A Oi está presente em 5 destes mercados sendo líder em 3 e estando muito próxima de superar a Telemig Celular em Belo Horizonte. Uma performance surpreendente para quem começou como 3ª operadora há menos de 4 anos.

 

Recife (81) e Salvador (71) são os mercados onde a competição está mais equilibrada. Em Salvador (71) a Oi lidera com 33%, seguida por Tim (22,9%), Vivo (22,6%) e Claro (21,5%). Neste caso o destaque é a Claro que entrou no mercado em Dez/03 como quarta operadora.

 

São Paulo (11) é o mercado onde a líder (Vivo) possui o maior market share (48,3%). O destaque neste caso vai para a Tim que superou a Claro (antiga BCP).

 

A Vivo está presente em 8 desses mercados, sendo líder em 6 deles. Em Abr/06 a Vivo e a Telemig Celular apresentaram adições líquidas negativas no conjunto destes mercados.

 

 

Adições Líquidas de Celulares em Abr/06

 

Milhares
Vivo
Claro
Tim
Oi
BrT GSM
Telemig
Total
São Paulo(11)
18,5
54,6
49,1
-
-
-
122
Rio de Jan.(21)
(6,2)
65,1
9,9
26,3
-
-
95
B. Horizonte(31)*
-
39,4
6,8
29,5
-
(14,3)
61
Porto Alegre(51)
(27,6)
11,9
15,3
-
5,8
-
5
Recife(81)
-
26,7
20,8
28,0
-
-
75
Brasília(61)
6,7
16,7
6,6
-
9,5
-
39
Campinas(19)
9,6
14,1
10,4
-
-
-
34
Salvador(71)
(4,4)
24,8
8,7
20,7
-
-
50
Goiânia(62)
4,3
13,6
8,3
-
8,6
-
35
Curitiba(41)
(2,5)
9,0
7,0
-
3,1
-
16
Fortaleza(85)
-
7,2
7,3
21,5
-
-
36
Total
(1,5)
283
150
126
27
(14,3)
570

 

 

Diante deste quadro pergunta-se:

  • Qual a densidade de celulares no Brasil a partir do qual o crescimento anual passará a ser inferior a 10%? Quando ele será atingido?
  • Existe espaço para um novo competidor em São Paulo (11)?
  • Teria sucesso uma operadora que implantasse redes 3G apenas nestes mercados?
  • Como a entrada de MVNOs (operadores virtuais) poderá influenciar este quadro?

Comente!

Para enviar sua opinião para publicação como comentário a esta matéria para nosso site, clique aqui!

 

Nota: As informações expressadas nos artigos publicados nesta seção são de responsabilidade exclusiva do autor.

 

 

Comentário de Francisco José de Oliveira

Onze mercados concentram 52% dos celulares do Brasil

  • Qual a densidade de celulares no Brasil a partir do qual o crescimento anual passará a ser inferior a 10%? Quando ele será atingido?

Eu acredito que seria apartir de 2010 chegaremos a esse patamar, tem muito para crescer o mercado, mesmo com os maiores impostos do mundo e também uma das maiores tarifas por unidade de minto e ainda o mercado necessita de acesso móvel.

 

Do outro lado são os fabricantes que iram impulsionar o crescimento, pois eles a todo o momento têm que lançar novos aparelhos para atingir suas metas de investimentos em suas fabricas no mundo e o Brasil e um dos paises emergentes que tem um dos maiores potenciais de crescimento comparados com os outros paises.

  • Existe espaço para um novo competidor em São Paulo (11)?

Sim com certeza não só São Paulo está muito limitados com Vivo, Claro e Tim temos que ter mais de quatro empresas de peso em todo mercado Brasileiro.

  • Teria sucesso uma operadora que implantasse redes 3G apenas nestes mercados?

O nosso mercado e tam carente de tecnologia, preço e parceiros que qualquer uma que entrar, sendo NOVA EMPRESA com certeza terá sucesso, isso seria muito bom para MVNOs ai sim eu acreditaria neste movimento de seguimentação no mercado Brasileiro.

  • Como a entrada de MVNOs (operadores virtuais) poderá influenciar este quadro?

O MOVNOs e o Voip para mim são bem parecidos e uma oportunidade de crescimento do mercado não só de Telefonia Móvel mas também da Fixa com a banda larga.

 

O problema e a visão da maioria das empresas operadoras de telefonia Brasileiras, eles não sabem separar crescimento e expansão de novas tecnologias ou tendência mercadológica, onde um Voip iria atrapalhar a lucratividade de uma operadora, para se ter o Voip precisa de Banda Larga ou Link dedicado e quanto maior o uso maior a necessidade de banda disponível, a operação financeira tira um dinheiro do bolso e passar para o outro, o que eles não enxergaram que isso será inevitável acontecer com eles ou sem eles.

 

Nos Brasileiros estamos reféns de algumas Empresas e pensamentos de pessoas que não tem visão do potencial que o Brasil tem de crescimento estamos ficando atrás em vários seguimentos tecnológicos, veja Banda Larga internet, investimento em TI e muitos outros setores tecnológicos, precisamos urgente de CRESCIMENTO E INVESTIMENTO REAL  no mercado de Telecomunicações para que o setor possa ajudar o crescimento do Brasil.

 

 

 

Workshop

 

 

Loading
CONSULTORIA TELECO

Inteligência em Telecom

Estudos e Base de Dados

Relatórios

Celular Brasil 2016

Telecom e Capex

Venda de Planilhas

Dados históricos do Mercado Brasileiro

Workshops

Internet das Coisas
27 de Junho

Market Update

Regulamentação

Mais Produtos

 
 

EVENTOS

Workshop Lei Geral das Telecomunicações: 20 anos

21 de julho

Organizador: FIESP

Painel Telebrasil 2017

19 e 20 de setembro

Organizador: Telebrasil

Mais Eventos




LIVROS

 

 

 


Siga o Teleco

linkedin

 

...