Seção: Comentários Teleco

 01/04/06


O Pré-pago é o responsável pela queda do ARPU dos celulares no Brasil?

 

O ARPU, receita média mensal por usuário do celular no Brasil, voltou a cair no 1º trimestre de 2006 (1T06).

 

 

Tim, Vivo e Oi foram as operadoras que apresentaram as maiores quedas no ARPU.

 

 

A questão: O ARPU dos Celulares no Brasil vai continuar caindo?, levantada em comentário anterior do Teleco, teve sim como resposta no 1T06. Por quê?

 

A queda do ARPU no 1º trimestre do ano é normalmente associada ao crescimento da base de celulares no final do ano anterior, quando ocorrem as promoções de Natal. Este crescimento ocorre com a incorporação de usuários com menor poder aquisitivo e, por consequência, menor consumo.

 

É importante, no entanto, observar que o ARPU continuou caindo apesar das operadoras de celular terem reduzido, desde o 2º semestre de 2005, as promoções para usuários de menor poder aquisitivo. Como consequência o percentual de celulares pré-pagos no Brasil sofreu uma pequena redução no período, caindo de 81,2% em Ago/05 para 80,2% em Mar/06. O ARPU dos celulares pós-pagos é de 5 a 8 vezes maior que o dos celulares pré-pagos, como exemplificado na tabela a seguir.

 

ARPU 1T06 (R$)
Vivo
Amazônia
Telemig
Pó-pago
74,7
74,7
64
Pré-pago
12,6
8,7
9,5
ARPU Pós/Pré
5,9
8,6
6,7

 

A Tabela a seguir permite analisar a evolução do ARPU e do percentual de pré-pago das operadoras de celular.

 

-
ARPU (R$)
Pré-pago (%)
1T06
4T05
1T05
1T06
4T05
1T05
TIM
30
33,6
35,7
79,4%
80%
78,9%
BrT
27
27,2
29,3
66,7%
68,7%
67,9%
Vivo
25,4
29,0
28,8
80,9%
80,7%
80,3%
Telemig/Amaz
23,0
26,1
25,7
76,3%
75,6%
74,2%
Claro
23
23
26
83,6%
84,1%
81,9%
Oi
18
20,2
21,1
81%
82%
85,9%
Brasil
25,0
27,5
28,7
80,5%
80,8%
80,3%

 

O percentual de pré-pago influencia o ARPU da operadora, explicando por exemplo o ARPU de R$ 27,0 da BrT. Este não é o único fator a influenciar o ARPU de uma operadora. A Vivo e a Oi, por exemplo, possuíam aproximadamente o mesmo percentual de pré-pago no 1T06 e ARPUs bem diferentes. O fator determinante do ARPU é a qualidade dos clientes (maior consumo) de uma operadora.

 

Neste sentido, as promoções para fidelizar ou conquistar os clientes mais rentáveis, principalmente no segmento corporativo, podem estar entre as causas para a queda do ARPU observada no 1T06.

 

Finalmente, a oferta de serviços de dados e valor adicionado por parte das operadoras não está sendo suficiente para inverter a tendência de queda do ARPU no Brasil. A receita destes serviços no 1T06 representou 7,3% da receita líquida de serviços da Tim e 7,1% da receita líquida de serviços da Vivo.

 

Diante deste quadro pergunta-se:

  • As operadoras de celular conseguirão deter a queda do ARPU em 2006?
  • Quais as causas principais para a queda do ARPU no Brasil?
  • Novos serviços 3G e MVNO podem ajudar a inverter esta tendência de queda do ARPU?
  • A queda de ARPU é sinal de chegada da maturidade com promoções mais voltadas aos serviços e menos para aparelhos?

Comente!

Para enviar sua opinião para publicação como comentário a esta matéria para nosso site, clique aqui!

 

Nota: As informações expressadas nos artigos publicados nesta seção são de responsabilidade exclusiva do autor.

 

 

Comentário de Leandro

A queda do ARPU das Operadoras de Telefonia móvel, não é culpa do pré-pago. Estão fazendo querendo transformar o pré-pago em o grande vilão da queda de receita.

 

Vejamos algumas das ações de promoção de venda das operadoras, estas sim são as responsáveis pela queda de receita.

 

As ações de venda que prejudicam o ARPU: 

  1. Subsídios de celulares para adquirir mais clientes, promoções sem break-even; para ter clientes na base; 
  2. Fazem promoções com grandes benefícios em bônus, cliente gasta menos;
  3. Promoções para tirar clientes da concorrência oferecendo celulares de graça, cliente fica o maximo o tempo de fidelização;
  4. Vendas de planos corporativos no seguimento de pessoa física;
  5. Compartilhamento de receitas com empresas de ringtones, videos, conteudo, campanhas nacionais débitos em contas dos celulares (exemplo Faustão, muitos outros.
  6. As pessoas estao usando menos o celular e telefonia por causa do custo preferem msn, yahoo, skype, Voip.
  7. As operadoras fazem promoção somente para ganhar clientes, sem fazer a relação custo x benefício
  8. As operadoras entraram numa guerra de market share e nao de receita;
  9. As campanhas sao sempre para aumentar a base não a receita;
  10. A TIM era a primeira empresa que esta realmente focando a receita, mas teve que mudar seu foco por causa da Claro e BrT GSM que focam clientes, com um custo alto de aquisição. Os clientes não estão pagando a aquisição e muda de operadora, por melhor oferta.

 

 

Comentário de Francisco José de Oliveira

Gostaria de fazer um comentário a respeito da queda do Arpu das Operadoras de Telefonia móvel.

Não são culpa as ações:

  1. Promoções de celulares de 1 Real pré pagos.
  2. Preferência de venda apenas do chip pós pago.
  3. Vendas de planos corporativos no seguimento de pessoa física.
  4. Campanhas nacionais débitos em contas dos celulares (exemplo Faustão e copa do mundo) e muitos outros.
  5. Voip e uma tendência mundial as operadoras tem que se relacionar como custo benéfico para o cliente.
  6. Mercado Brasileiro, pois o problema que estamos vendo é em todo mundo.

O que eu vejo que esta sendo sim um fator para que estas empresas brasileiras estejam perdendo rentabilidade com o seu negocio muito rapido.

 

Falta de uma estratégia mercadológica, encontrar o seu cliente e oferecer também os produtos certos para seu nicho de mercado.

  1. O grande numero de oferta, os portfólio das operadoras parece mais uma cesta de supermercado e não uma solução de telefonia móvel, e quando vendida estas soluções enviam para um 0800 onde os seus milhões de clientes ligam e tem o mesmo atendimento.
  2. Parceria com empresas de mercado já existentes que ofereçam soluções integradas dados Voz, Imagens utilizando sua rede e integrando com sua tecnologia.
  3. Criar uma definição de parceria em todo o mercado e parceiro não e concorrente e sim um agregado de soluços para o Cliente. Vender solução e não preço.

Na Europa, Ásia e USA e aqui mesmo na Teleco já se fala em Mobile Virtual Network Operators (MVNO) que compreende em atender a demanda especifica dos clientes ou seguimentos mercadológico ai eu pergunto porque as operadoras de telefonia móvel não estão se movimentando para que isto aconteça, elas podem muito bem esta visando o crescimento de sua rede com rentabilidade e fidelização através de serviços?

 

Arpu. O que esta faltando junto com as operadoras de telefonia móvel neste momento e mais criatividade no que se refere à concorrência e utilização de seus serviços no mercado, pois são tantas promoções de preço neste momento que este esta sendo o que menos os consumidores estão vendo, principalmente nas grandes capitais esta de forma massacrastes as ofertas de preços, mas serviços e um bom atendimento esse requisito não estamos vendo.

 

Churn quando complementado com uma solução inteligentes para o negócios ou as atividades dos clientes, ele terá vida longa.

Investimentos no Brasil, como os investidores poderão investir em um mercado que apenas visa a concorrência de preço e não de rentabilidade a medio prazo.

O que os acionistas e dirigentes das empresas de telefonia móvel tem que enxergar em curto prazo e que o mercado esta ai e preço todos tem e condições de fazer concorrência,  mas para que empresa possa fazer uma retenção de clientes que dão uma rentabilidade satisfatória e através da parceria com integradores de serviços, apenas vender números de acessos isso não trará a curto prazo e muito menos a logo prazo o desejo de todos que e ter rentabilidade com sua carteira de clientes.

 

Workshop

 

 

Loading
CONSULTORIA TELECO

Inteligência em Telecom

Estudos e Base de Dados

Relatórios

Celular Brasil 2016

Telecom e Capex

Venda de Planilhas

Dados históricos do Mercado Brasileiro

Workshops

Market Update

04 de Abril

Regulamentação de Telecom

Mais Produtos

 
 

EVENTOS

Workshop Teleco Market Update 2016

Organizador: Teleco
4 de abril

IoT BRASIL SUMMIT 2017

Organizador: Telesemana/Teleco
5 de abril

Mais Eventos

LIVROS

 




 

 


Siga o Teleco

linkedin

 

...