Seção: Comentários Teleco

29/06/2006


A composição da receita das Operadoras de Celular no Brasil

 

As operadoras de Celular no Brasil faturaram R$ 10,4 Bilhões no 1º trimestre de 2006 (1T06), apresentando um crescimento de 12,6% em relação ao 1T05. A figura a seguir apresenta os componentes básicos desta receita.

 

 

A venda de telefones celulares representou 14,3% da receita bruta total no 1T06. Em 2005 a venda de celulares representou 19,5% da receita bruta das operadoras de celular. A queda da participação no 1º trimestre ocorre por motivos sazonais. Este é o trimestre com menor crescimento no ano.

 

Receita Bruta
1T05
1T06
R$ Milhões
%
R$ Milhões
%
Receita de Serviços
7.881
85,1%
8.936
85,7%
Receita da venda de Telefones Celulares
1.384
14,9%
1.496
14,3%
Receita Bruta Total
9.265
100
10.432
100

 

O número de celulares do Brasil cresceu 30,3% entre o 1T06 e o 1T05 e a Receita Bruta de Serviços das operadoras de Celular 13,4%. As receitas de uso da rede (interconexão) permaneceram estáveis e perderam participação na receita total de serviços. O crescimento da Receita Bruta de Serviços se deu principalmente na Assinatura, Utilização e Longa Distância (tráfego sainte) puxado pelo crescimento do número de celulares.

 

Receita Bruta (R$ Bilhões)
1T05
1T06
R$ Milhões
%
R$ Milhões
%
Assinatura, utilização e
longa distância (tráfego sainte)
4.664
59,2%
5.589
62,5%
Uso da rede ou inteconexão
(Tráfego entrante)
2.651
33,6%
2.607
29,2%
Outros serviços
566
7,2%
740
8,3%

Nota: Valores estimados pelo Teleco

 

Nas receitas de outros serviços estão incluídas as receitas de Dados e Serviços de Valor Adicionado (VAS) que totalizaram R$ 627 milhões no 1T06, o que representa 7% da receita bruta de serviços.

 

A tabela a seguir apresenta a participação de dados/VAS na receita bruta de

serviços das operadoras de Celular.

 

Receita Bruta Dados/VAS*
1T05
1T06
Vivo
5,2%
7,1%
Tim
6,3%
7,3%
Oi
5,6%
6,0%
BrT
0,4%
6,1%
Média Brasil
5,5%
7,0%
* Claro, CTBC e Sercomtel não divulgam dados

 

O indicador internacionalmente utilizado é o de participação na receita líquida (Mais detalhes). A receita líquida de dados da Telemig Celular foi 8,4% da receita líquida de serviços e a da Amazônia 6,9%

 

A receita de dados da Vivo apresentou a seguinte composição.

 

Dados/Vas
1T05
1T06
SMS
71%
59%
WAP
13%
19%
ZAP (acesso a Internet)
e outros
16%
22%

 

Na Tim (1T06), os serviços de SMS/MMS representaram 64% da receita de VAS e os de dados e interação 36%.

 

A diminuição da participação do SMS na receita de dados/VAS é um indicador que outros serviços como WAP e acesso a internet estão crescendo. O uso do SMS, no entanto, ainda é pequeno no Brasil.

 

A média mensal de envio de SMS da Vivo no 1T06 foi de aproximadamente 110 milhões, menos de 4 SMS por celular. A taxa por cliente mês no México é 50, Argentina 40, no Peru 70 e na Antel (Uruguai) 110.

 

O crescimento da receita de dados/VAS é importante, pois com a diminuição do ritmo de crescimento do celular a tendência da receita dos serviços baseados em voz é de se estabilizar.

 

O ARPU do 1T06 foi de R$ 25,00, contra R$ 28,70 do 1T05, representando uma diminuição de 12,9%.

 

Diante deste quadro pergunta-se:

  • A participação da receita de dados/VAS das operadoras de celular no Brasil pode chegar a 20% da receita de serviços? O baixo ARPU do Brasil é um limitante para que isto ocorra?
  • Qual será o crescimento da receita das celulares em 2006? Um menor crescimento do número de celulares poderá ter impacto neste crescimento?
  • A competição pelo share de receita vai se acirrar com a entrada da Vivo no GSM/WCDMA?
  • Como a chegada de MVNO’s e da 3ª Geração afetará este quadro?

Comente!

Para enviar sua opinião para publicação como comentário a esta matéria para nosso site, clique aqui!

 

Nota: As informações expressadas nos artigos publicados nesta seção são de responsabilidade exclusiva do autor.

 

 

Comentário de Francisco José de Oliveira

O mercado destes serviços Dados/Vas é o mercados que irá fidelizar uma parte dos usuários das operadoras aumentado o ARPU de seus acessos, ele não atingirá especificamente os serviços de Voz já existente. O crescimento de Dados/Vas em mobilidade será sólido, hoje já existem muitos usuários na rede que já poderiam estar usando estes serviços, não utilizam por falta de parceria das operadoras com empresas integradoras.

 

O mercado para estes serviços já esta em evolução com empresas de soluções verticais de segmentação nesta área junto com o usuário final com serviços WAP, SMS e Serviços agregados de dados via mobilidade.

Com a presença da Vivo nacional, será muito mais acirrada a competição entre os concorrentes, Claro, Tim e Oi, Telemig Celular , Amazonas Celular e Brt e proporcionando a busca de novos mercados. A parceira hoje é o sinônimo de busca do sucesso para estas empresas, o cliente no mercado precisa de soluções voltado para o seu negócio do dia a dia, voz e preços hoje todas as operadoras já oferecem.

 

Com a chegada do MVNO´s as empresas de Telecomunicações terão mais oportunidades de aumento do ARPU junto aos seus clientes, pois são serviços que serão de utilidade no dia a dia para os usuários de telefonia móvel. Os Gestores das operadoras de telefonia móvel Brasileira tem que ver que estes movimento de empresas como integradores de serviços de suas redes e não como concorrentes do seu negócio.

 

O que está acontecendo é que algumas operadoras estão querendo fazer tudo, criando serviços e produtos que ela no futuro não dará conta de atender ou não prestará um serviço com qualidade, não podemos esquecer que estes serviços de Dados/Vas necessitam de soluções verticais para atendimento de segmentação de clientes e atividades diversas, são serviços multimídias, o que não é o negócio da operadora de telefonia.

 

A Operadora que fizer parceria de mercado com integradores de serviços e soluções verticais inteligentes para o mercado irá sair na frente de todas na busca da fidelização, aumentando receitas dos seus acessos e clientes, veja os números que foram apresentados neste levantamento, é um mercado que praticamente não está explorado e para variar estamos atrás de um tanto de paises emergente, igual a outros mercados como, Banda Larga, Investimento em Ti e muitos outros.

 

 

Workshop

 

 

Loading
CONSULTORIA TELECO

Inteligência em Telecom

Estudos e Base de Dados

Relatórios

Celular Brasil 2016

Telecom e Capex

Venda de Planilhas

Dados históricos do Mercado Brasileiro

Workshops

Internet das Coisas
27 de Junho

Market Update

Regulamentação

Mais Produtos

 
 

EVENTOS

Workshop de Internet das Coisas

Organizador: Teleco
27 de junho

Mais Eventos

LIVROS

 




 

 


Siga o Teleco

linkedin

 

...