Seção: Comentários Teleco

13/08/2006


Brasil é o 6º em Densidade de Celulares na América Latina

 

O Brasil é o sexto país em densidade de celular da América Latina, sem considerar o Caribe.

 

Nota: Estimado pelo Teleco para o 2T06

 

Os sete países da figura são os maiores mercados de celular da América Latina, respondendo por 90% dos seus celulares (2T06).

 

2T06 (Milhões)
Celulares
Market Share
Brasil
91,8
35,4%
México
51,6
19,9%
Colômbia
28,0
10,8%
Argentina
26,0
10,0%
Venezuela
15,6
6,0%
Chile
12,1
4,7%
Equador
7,7
3,0%
Outros
26,5
10,2%
América Latina
259,1
100%

Fonte: Operadoras, Órgãos reguladores e estimativas Teleco.

 

Em Outros estão incluídos os países da América Central com 13,1 milhões de celulares (2T06) e demais países da América do Sul.

 

O Brasil é o maior mercado, mas apresenta uma densidade de 49 cel/100 hab. inferior a maioria dos demais. A densidade do Brasil é baixa, mesmo considerando-se apenas o estado de São Paulo que em Jun/06 possuía 22,5 milhões de celulares e uma densidade de 55 Cel/100 hab.

 

Apesar da baixa densidade o Brasil foi o país que menos cresceu no 1º semestre de 2006 (6,4%) entre estes sete países. O crescimento foi inferior inclusive ao do Chile que possui uma densidade de 74 Cel/100 hab. e cresceu 7,4%. Sem considerar a baixa de 1,8 milhões de celulares promovida pela Vivo em Jun/06 ainda assim o crescimento do Brasil seria de apenas 8,6%.

 

A estratégia adotada pelas operadoras de celular no Brasil em 2006 de melhorar a rentabilidade reduzindo o nível de subsídio dos telefones celulares, principalmente no segmento pré-pago tem sido apontada como uma as causas para a diminuição do ritmo de crescimento do celular no Brasil, observada a partir do 2º semestre de 2005. De fato, o percentual de pré-pago está entre 80 e 81% há mais de 1 ano. Este percentual é menor que o observado na maioria dos países da América Latina, inclusive Chile (81,9%) e Argentina (91,2%).

 

Será que as estratégias destas operadoras são diferentes das adotadas nos demais países da América Latina? Não parece ser o caso.

 

As quatro maiores operadoras de Celular do Brasil estão entre as dez maiores da América Latina, sendo que a Claro e a Vivo, pertencem à América Móvil e à Telefonica Móviles. Estes dois grupos de operadoras controlam 68% dos celulares da América Latina (2T06) e estão presentes nos sete países mencionados.

 

Operadora
Grupo
País
Celulares
1
Telcel
A. Móvil
México
39.150
2
Vivo
Telefonica
Brasil
28.525
3
Tim
Telecom Italia
Brasil
22.338
4
Claro
A. Móvil
Brasil
20.949
5
Comcel
A. Móvil
Colômbia
17.970
6
Oi
Telemar
Brasil
12.034
7
Movistar
Telefonica
Argentina
9.325
8
CTI
A. Móvil
Argentina
8.054
9
Movistar
Telefonica
Colombia
7.474
10
Movistar
Telefonica
Venezuela
7.065

 

Diante deste quadro pergunta-se:

  • Por que a densidade de celulares no Brasil é menor que de outros países da América Latina?
  • A decisão da Telefonica de implantar redes GSM no Brasil e Venezuela consolidou definitivamente o GSM como tecnologia dominante na região. Como esta decisão afetará o crescimento do celular no Brasil e na América Latina?
  • As redes 3G estão sendo implantadas na maior parte dos países da Europa que apresentam densidades na faixa de 80 a 100 cel/100 hab. Quando terá início a implantação do 3G na América Latina ? E no Brasil?
  • Como a chegada do MVNO pode afetar o crescimento da densidade de celulares na América Latina?

Comente!

Para enviar sua opinião para publicação como comentário a esta matéria para nosso site, clique aqui!

 

Nota: As informações expressadas nos artigos publicados nesta seção são de responsabilidade exclusiva do autor.

 

 

Loading

EVENTOS

Mais Eventos

 

 


Siga o Teleco

linkedin

 

...