Seção: Comentários Teleco

24/09/2006


A Tim acelera enquanto o GSM da Vivo não vem

 

O Brasil atingiu em Ago/06, mês do "Dia dos Pais", uma densidade de 50,08 cel/100 hab. e um total de 94,9 milhões celulares. As adições líquidas no mês foram de 1,86 milhões celulares, superiores às de maio, mês do "Dia das Mães", que apresentou adições líquidas de 1,79 milhões celulares.

 

A Tim foi a grande responsável por este resultado.

 

Consulte: adições líquidas em Ago/06

 

Agosto foi um mês de crescimento recorde para a Tim em 2006. Com adições líquidas de 741 mil celulares ela foi a única operadora que apresentou em Ago/06 um crescimento superior ao apresentado em Mai/06.

 

A Tim acelerou seu ritmo de crescimento a partir de jun/06 quando a Vivo anunciou a implantação de uma rede GSM.

 

Um conjunto de fatores estão estimulando esta aceleração da Tim:

  • Conquistar um maior número de clientes, inclusive provenientes da Vivo, antes que esta coloque no ar a sua rede GSM e possa competir em pé de igualdade com as demais operadoras.
  • Conquistar a 1ª posição em market share. Com a baixa de 1,8 milhões de celulares promovida pela Vivo esta possibilidade se tornou mais próxima.
  • Melhorar a posição da empresa tendo em vista uma possível venda. A Telecom Italia anunciou uma reestruturação que abre caminho para a venda da Tim no Brasil (mais detalhes).

Seja qual for o motivo principal, a realidade é que a Tim conseguiu em 2 meses reduzir em 1 milhão de celulares a diferença que a separa da Vivo.

 

 

Estes resultados confirmam as projeções do Teleco de que, mantidas as condições atuais, a Tim deve alcançar a Vivo no 1º semestre de 2007. Consulte: A Tim vai ultrapassar a Vivo?

 

Apesar da Tim ter liderado o crescimento na maior parte dos estados do Norte e da região II o resultado mais expressivo foi obtido no estado de São Paulo onde a Tim apresentou adições líquidas de 198 mil celulares, contra 146 mil da Claro e 5 mil da Vivo. Na região metropolitana de São Paulo (11) as adições líquidas da Tim foram de 121 mil celulares, 65,6% do total no mês.

 

Este quadro reforça as projeções do Teleco que indicam que o Brasil deve terminar 2006 com mais de 100 milhões de celulares. Para tanto basta crescer 5 milhões nos últimos 4 meses do ano.

 

Finalmente cabe ressaltar que em agosto o percentual de pré-pago (80,7%) voltou a crescer e a participação do GSM no total de celulares do Brasil superou os 60% (mais detalhes).

 

Diante deste quadro pergunta-se:

  • A Tim ultrapassará a Vivo em Market Share?
  • Por que a Tim acelerou o seu ritmo de crescimento? E as demais operadoras, como reagirão?
  • O Tim Casa, produto lançado pelo Tim com tarifa zero para chamadas da casa do usuário para telefone fixo pode ajudar a Tim a crescer?
  • Com quantos celulares o Brasil deve terminar 2006?
  • O baixo crescimento da Vivo indica que a operadora continua limpando a base de clientes?
  • Como a venda de operadoras como Telemig, Amazônia Celular, BrT GSM ou a própria Tim poderá modificar este quadro?
  • O processo de reorganização da Telecom Italia pode afetar a capacidade de investimento da Tim?

Comente!

Para enviar sua opinião para publicação como comentário a esta matéria para nosso site, clique aqui!

 

Nota: As informações expressadas nos artigos publicados nesta seção são de responsabilidade exclusiva do autor.

 

 

Comentário de Marlon Perdomo de Souza

Acredito que a Tim deve se aproximar mais da Vivo, mas não podemos prever como os clientes reagirão com a implantação do GSM pela Vivo. Isto será determinante para que a Vivo volte a crescer ou seja passada pela TIM.

A TIM acelerou seu crescimento por ter um bom funcionamento de marketing.

 

Ela se aproveita da maior cobertura (fato que antes era explorado pela Vivo), e mesmo não oferecendo as melhores tarifas suas promoções chegam a ser atraentes. A Vivo continua com um alto Churn mensal, onde é possível que esteja ainda limpando sua base de clientes, e sua promoção que a pesar de muito interessante (principalmente para os clientes pré-pagos) não parece ter conseguido arrastar novos clientes, talvez falte um pouco de agressividade que PODE estar sendo poupada para o GSM. A Claro, a Oi e a Brt estão mantendo seu nível de crescimento, mas não conseguem ser tão agressivas quanto a TIM.

 

O anuncio da implantação do GSM pela Vivo não foi bem esclarecido, o que faz com que muitos hesitem em adquirir um celular CDMA, seja pelos "bloqueios da Vivo", seja pela possibilidade da tecnologia estar sendo "abandonada" ou até mesmo por falsos boatos que são gerados. Uma possível venda da TIM, devido ao seu porte maior, poderia causar um abalo em seu crescimento num primeiro momento e, posteriormente, de acordo com as medidas da nova controladora o crescimento poderia continuar ou regredir. Já a venda de outras operadoras como a Teleming, a Amazonas ou a Brt GSM não as afetaria tanto e poderia impulsionar bastante seu crescimento com uma boa estratégia.

 

Enfim, como pudemos ver o que determina o crescimento de uma operadora tem sido sua estratégia de chamar a atenção do consumidor. Com muitas especulações e mal-entendidos muitos clientes se assustam e evitam a operadora. Outro fator importante é avaliar a contagem de clientes, que a pesar de pouco discutido é o que tem determinado mais essa briga por clientes.

 

 

Workshop

 

 

Loading
CONSULTORIA TELECO

Inteligência em Telecom

Estudos e Base de Dados

Relatórios

Celular Brasil 2016

Telecom e Capex

Venda de Planilhas

Dados históricos do Mercado Brasileiro

Workshops

Internet das Coisas
27 de Junho

Market Update

Regulamentação

Mais Produtos

 
 

EVENTOS

Workshop Lei Geral das Telecomunicações: 20 anos

21 de julho

Organizador: FIESP

Painel Telebrasil 2017

19 e 20 de setembro

Organizador: Telebrasil

Mais Eventos




LIVROS

 

 

 


Siga o Teleco

linkedin

 

...