Seção: Comentários Teleco

24/11/2006


Quem vai liderar o crescimento do celular no Natal?

 

O Brasil terminou outubro com 96,6 milhões de celulares e uma densidade de 51,62 cel/100 hab. Faltam apenas 3,4 milhões para o Brasil superar a marca de 100 milhões de celulares, o que pode ocorrer em dezembro. Em 2005 as adições líquidas nos dois últimos meses do ano foram de 5 milhões de celulares.

 

 

Apesar das adições líquidas de celulares em Out/06 terem sido de apenas 771 mil celulares, a expectativa é de que o crescimento se acelere em dezembro, impulsionado pela entrada em operação da rede GSM da Vivo. Quanto maior a abrangência da rede inicial ativada em 2006 mais acirrada será a competição e maior será o crescimento do celular.

 

A Vivo necessita completar a sua rede GSM no menor prazo possível para voltar a crescer e afastar o risco da perda da liderança para a Tim. A ativação desta rede, no entanto, deve ser feita de forma criteriosa. Um dos diferenciais da Vivo tem sido a qualidade da sua rede. A ativação da rede GSM em áreas onde não for possível garantir uma qualidade próxima à da rede CDMA pode trazer problemas para a operadora. Por mais bem projetada que seja, uma nova rede celular ao ser ativada apresenta buracos em sua cobertura que precisam de tempo para serem identificados e eliminados. Uma outra questão enfrentada pela Vivo é a da integração dos sistemas e oferecimento dos serviços disponíveis para a rede CDMA nesta nova plataforma GSM.

 

Diante deste cenário o esperado é que a oferta GSM da Vivo seja focada inicialmente em clientes pré-pagos, aproveitando a vantagem de custo dos aparelhos GSM em relação aos de tecnologia CDMA. Uma oferta mais agressiva para clientes pós-pagos viria em 2007 após a fase inicial de operação da rede GSM.

 

A Vivo está se preparando para voltar a crescer em dezembro. Ela promoveu uma revisão dos preços de seus serviços de modo a adequá-los aos níveis de mercado corrigindo distorções como no caso do SMS onde a redução foi de 40%. Segundo avaliação do ucel as promoções de Natal apresentadas pela Vivo em novembro eram, juntamente com as da Claro, mais agressivas que as apresentadas pela Tim (Mais detalhes no ucel).

 

Os primeiros sinais já foram dados, com as promoções de Natal começando antes de 20 de novembro. Os ajustes das promoções na reta final da temporada certamente trarão mais agressividade na semana que antecede o Natal, trazendo grande crescimento no número de celulares e também um aumento no churn.

 

O ambiente competitivo certamentre trará, ainda, um mês de janeiro de grande atividade na captura de clientes.

 

Pelo histórico apresentado nos ultimos 12 meses, não se espera no entanto que a Vivo venha a ser a operadora com mais adições líquidas no Natal. Lembre-se ainda que a Vivo disputa um mercado menor que o da Tim e da Claro, estando fora do Nordeste e de Minas Gerais, estados que têm apresentado as maiores taxas de crescimento em 2006.

 

 

Nota: A Vivo deu baixa em 1,8 milhõe de celulares em Jun/06.

 

A Tim é a favorita para liderar o crescimento do celular em Dez/06, como aconteceu em 2005 quando ela apresentou adições líquidas de 1,2 milhões e a Claro de 0,7 milhões.

 

A Claro reduziu o seu ritmo de crescimento nos últimos meses (mais detalhes), mas pode surpreender no Natal. A estratégia comercial da empresa tem sido focada em picos de crescimento em datas como Natal e dia das mães através de promoções agressivas.

 

Com relação às demais a expectativa se concentra em relação ao comportamento da Oi que reduziu seu ritmo de crescimento nos últimos meses.

 

 

 

 

Diante deste quadro pergunta-se:

  • Quem vai liderar o crescimento em adições líquidas de celulares no Natal?
  • O crescimento do celular em Nov/Dez será superior a 5 milhões?
  • As negociações para a venda da Tim podem prejudicar o desempenho da operadora neste final de ano?
  • Qual será a abrangência da rede GSM da Vivo em 2006?

Comente!

Para enviar sua opinião para publicação como comentário a esta matéria para nosso site, clique aqui!

 

Nota: As informações expressadas nos artigos publicados nesta seção são de responsabilidade exclusiva do autor.

 

 

Comentário de Luiz Duarte da Rocha

Para o cliente final é muito difícil observar e saber realmente qual a melhor operadora para si, pois que informações como tecnologia e equipamentos das empresas, custo real de ligações a longo prazo, etc, são muito distantes de nós "mortais" usuários de telefonia celular. Eu então procuro observar pequenos sinais que podem indicar uma ganância maior ou menor na gestão operacional de cada empresa. Dessa maneira eu busco aferir a "ideologia" geral de trato com o cliente, através de pequenas coisas.

 

Vamos a um exemplo. Uma operadora (A) oferece envio pela internet de torpedos somente de seus próprios clientes para seus próprios clientes, e ainda assim cobrados, a operadora (B) oferece torpedos gratuitos desde que enviados de clientes para clientes da mesma operadora, a operadora (C) possiblilita que qualquer pessoa envie de torpedos gratuitos de seu site para seus clientes, e a operadora (D) além de possiblitar qualquer pessoa enviar topedos gratuitos para seus clientes através de seu site, ainda permite que também gratuitamente torpedos possam ser enviados por email para seus clientes. Através desse pequeno exemplo, qual a operadora que parece ter ideologia mais gananciosa, e qual a que parece mais generosa? Então qual delas, nos custos que não são visíveis, deve ser mais agressiva ainda com seus clientes?

 

É no cuidado das pequenas coisas que estão visíveis, que iremos avaliar (ainda que inconscientemente) o que não está visível. Um comportamento é muito mais sentido do que todo marketing que possa ser feito. Com certeza vencerá a operadora que deixar de ser uma instituição distante, e se tornar parceira de seus clientes. Sendo parceira, consquistará um casamento com o cliente com fidelidade, e assim projeções futuras muito mais confiáveis.

 

 

Comentário de Thiago Oliveira

Como pode uma pessoa que tem instrução falar isso? que eu saiba a vivo não atua na area de Minas e no Nordeste, então já começamos errando ai. você não pode contar o share da Vivo com as outras operadoras no Brasil pois ela não opera nessas regiões. A estratégia que a Vivo usa visa esclarecer p/ o cliente qual é o poder de sua tecnologia CDMA e não fica espalhando que é a melhor operadora GSM do Brasil sendo que seus serviços de URA são os piores considerados e mais complexos, a também tem a falta de instrução dos operadores de TL que não explicam direito o que esta acontecendo e você acaba sendo ludibriado.

 

Com certeza acredito que a Vivo não vai liderar o mercado nesse natal devido a preocupação com a tecnologia GSM e também pelos boatos que os clientes espalham antes da hora onde isso acaba acarretando um marketing boca-a-boca negativo p/ empresa.

 

Pensem um pouco, pessoas mal informadas geram despesas e gastos para uma empresa e assim como conseguencia a Vivo (que não devia ter espalhado essa noticia da nova tecnologia) esta perdendo mercado por que seus clientes estão pensando que vão utilizar seu aparelho de outra operadora com um chip da Vivo.

 

Agora podem esperar o pior está por vir. penso eu que veremos uma guerra de venda dentro do varejo onde vemos todas as operadoras reunidas até digo a "promoção" COMPRE SEU CELULAR EM QUALQUER OPERADORA E LEVE 4 CHIP'S PARA VOCÊ TER TODAS AS PROMOÇÕES!!!!

 

 

Comentário de Jorge Araujo

Abrangência de que rede GSM da VIVO? Só se for na Argentina, Chile... serviço sério no Brasil só no meio de 2007. Vale a cobertura da campanha de Marketing? Com relação à TIM, se eu trabalhasse lá estaria muito motivado a mostrar serviço, afinal, se sair negócio, quem quer que compre vai analisar quem fica e quem sai com base em desempenho... a empresa está muito bem e tem tudo para arrebentar no Natal. A Claro vem promovendo uma reorganização interna bastante forte sem alarde mas sempre se sai bem nas datas festivas.

 

Os players regionais (Oi, BrT) também virão forte, ainda mais se abusarem dos pacotes combinados com a fixa. Acho o número 100 milhões meramente ilusório, creio que haverá um churn fortíssimo com a baixa de assinantes feita ao longo de 2007(2008...). É... acho que é bem provavel que falte celular GSM e sobre CDMA no saco do Papai Noel...

 

 

Comentário de Fábio Takahashi

Acredito que a Tim irá liderar o crescimento de celular no Natal.


Discordo com a avaliação da ucel que diz que a promoção de natal da claro e vivo são mais agressivas que da tim.


As promoções da Claro e Vivo oferem bônus altos somente para clientes que tem um alto consumo.


O bônus da claro para clientes pré pagos aumenta com os meses e o cliente começa ganhando 10 reais de bônus no primeiro mês (nada chamativo). A claro támbem está dando celulares de graça nos planos pós pagos que tem franquias mínimas a partir de R$87,50 (plano estilo 100-São Paulo).


A promoção da Tim oferece tarifas de 7 centavos o minuto para ligações locais de Tim para Tim.


Acredito que para clientes pré pagos, a promoção da Tim é mais vantajosa que a promoção das outras concorrentes. Como sabemos que a maior parte das novas aquisições de celulares serão da modalidade pré pago, acredito que por esta razão a tim irá liderar o crescimento no Natal.


Ou seja, Vivo e Claro estão apostando em clientes com alto poder aquisitivo, e a Tim já possui uma promoção equilibrada tanto para cliente pré pago e pós pago. A Vivo e a Claro podem até melhorar o ARPU com essa estratégia mas acredito que irão perder no número de novos acessos.

 

 

Workshop

 

 

Loading
CONSULTORIA TELECO

Inteligência em Telecom

Estudos e Base de Dados

Relatórios

Celular Brasil 2016

Telecom e Capex

Venda de Planilhas

Dados históricos do Mercado Brasileiro

Workshops

Internet das Coisas
27 de Junho

Market Update

Regulamentação

Mais Produtos

 
 

EVENTOS

Painel Telebrasil 2017

19 e 20 de setembro

Organizador: Telebrasil

A Jornada NFV e outras Inovações de monetização em infraestrutura Telco-Cloud

21 de setembro

Organizador: Telesemana/Teleco

Mais Eventos




LIVROS

 

 

 


Siga o Teleco

linkedin

 

...