Seção: Comentários Teleco

09/12/2006


Telefonica, América Móvil/Telmex e Telecom Italia na América Latina

 

Telefonica, América Móvil/Telmex e Telecom Itália estão entre os maiores grupos de telecomunicações do mundo.

 

 

Resultados totais (mundo) dos Grupos no 3T06

 

3T06
Bilhões de Euros
Telefonica
A Movil/
Telmex
Telecom Itália
Receita Líquida
13,7
7,5
7,8
EBITDA
5,4
2,8
3,3
Margem EBITDA
39,6%
37,6%
42,1%
Dívida Líquida
52,2
8,3
39,5

Nota: Receita da Telefonica e da Telecom Italia segundo o IFRS e a da a Móvil/ Telmex segundo os padrões contábeis mexicanos. Receita e Ebitda da Telefonica proporcional a sua participação na operadora (Inclui 50% da Vivo).

 

O grupo da Telefonica apresentou no 3º trimestre de 2006 a maior receita, mas também a maior dívida líquida. A dívida líquida da Telefonica cresceu em 23 Bilhões de euros em 2006 com a aquisição do Grupo O2 composto por várias operadoras de celular na Europa.

 

Grupo Telefonica

 

3T06 Bilhões de Euros
Receita
EBITDA
Margem EBITDA
Telefonica Espanha (Fixa)
3,0
1,5
48,7%
Telef. América Latina (Fixa)
2,4
1,1
48,0%
Telefonica Móviles
4,7
1,8
38,0%
Grupo O2
3,6
1,0
28,9%
Grupo Telefonica (Total)
13,7
5,4
39,6%

 

Os grupos do mexicano Carlos Slim (América Móvil/Telmex) e da Telecom Itália apresentaram receitas muito próximas no 3T06. A desvantagem da Telecom Itália encontra-se em sua dívida líquida de 39,5 bilhões de euros.

 

A Tim no Brasil contribuiu com 1,1 bilhão de euros para a receita da Telecom Italia no 3T06, mas com apenas 250 milhões de euros para o EBITDA.

 

Grupo Telecom Italia

 

3T06 Bilhões de Euros
Receita
Ebitda
Margem
Fixa
4,3
1,8
42,7%
Tim na Itália
2,6
1,3
50,6%
Tim no Brasil
1,1
0,2
23,4%
Outros e eliminações
-0,2
-0,1
-
Telecom Italia (Total)
7,8
3,3
42,1%

 

Na Telecom Itália a maior contribuição à receita e ao EBITDA do grupo vem da telefonia fixa, o que não ocorre com os outros dois Grupos.

 

Grupo América Móvil/Telmex

 

Bilhões de Euros
3T06
EBITDA
Margem EBITDA
America Movil
4,3
1,6
36,8%
Telmex
3,2
1,2
38,7%
Total
7,5
2,8
37,6%

 

América Móvil/Telmex e Telefonica são os maiores grupos de telecomunicações da América Latina com cerca de 70% dos celulares da região. O grupo América Móvil/Telmex é o líder também em receita, tanto na telefonia fixa quanto na celular, vindo a Telefonica em segundo lugar.

 

Maiores Grupos de Telecomunicações da América Latina

 

3T06 Bilhões de Euros
A Movil/
Telmex
Telefonica
Fixa
3,2
2.4
Celular
4,3
2.3
Total
7,5
4,7

 

A Telecom Itália está saindo da América Latina tendo vendido suas operações na Venezuela, Chile e Peru. Este foi também o destino de outros grupos que investiram na região, como a Bell South, Verizon e a Bell Canada.

 

O mesmo quadro se repete no Brasil onde a receita bruta do grupo mexicano (Embratel/Claro/Net/Vivax) alcançou a da Telemar no 3T06.

 

Maiores Grupos de Telecomunicações do Brasil

 

Nota: Segundo normas contábeis brasileiras. Telemar inclui Oi e BrT a BrT GSM. O grupo da Telefonica inclui apenas 50% da receita da Vivo.

 

Diante deste quadro pergunta-se:

  • Consolidada a sua posição na América Latina, o grupo mexicano deve se expandir para outras regiões?
  • A Telecom Italia vai vender a Tim no Brasil e abandonar a América Latina? Consulte: Quem vai comprar a Tim?
  • Existem outras operadoras internacionais interessadas em operar na América Latina? e no Brasil?
  • Qual o futuro de Telemar e Brasil Telecom em um cenário de fusões e aquisições que está consolidando as operadoras de telecomunicações? Existe espaço para players regionais?

Comente!

Para enviar sua opinião para publicação como comentário a esta matéria para nosso site, clique aqui!

 

Nota: As informações expressadas nos artigos publicados nesta seção são de responsabilidade exclusiva do autor.

 

 

Comentário de Cesar Cardoso

Respondendo às perguntas:

 

1) Não acredito. Os únicos espaços em que a Telmex pode se expandir são EUA e Europa latina, ambos mercados altamente saturados. A Telmex está 'condenada' a ser como a MTN e a Telekom sul-africanas, ou a Orascom
egípcia: players regionais fortes em regiões não interessantes para os grandes grupos de telefonia dos países centrais.

 

2) Não acredito que seja possível responder. A batalha interna na Telecom Italia, explicitada na queda de Marco Tronchetti Provera, torna complicado qualquer previsão sobre o comportamento futuro da empresa.

 

3) A América Latina está "fechada", não acredito que haja interesse de outros grupos de saírem do zero e competir com as grandes potências regionais. No Brasil, se vier alguém novo, acredito que virá um grupo de private equity, não uma operadora.

 

4) Existir espaço para players menores existe, vide os casos da Millicom na América Central e da Cable & Wireless no Caribe. E existe espaço para uma terceira grande operadora no Brasil, que seria uma união entre Telemar e Brasil Telecom. As duas operadoras fixas estão "condenadas" a se unirem, ou não conseguirão escala para competir. A campanha da Telemar pela aprovação da reestruturação é um sinal claro de que existe um entendimento dessa necessidade.

 

 

Workshop

 

 

Loading
CONSULTORIA TELECO

Inteligência em Telecom

Estudos e Base de Dados

Relatórios

Celular Brasil 2016

Telecom e Capex

Venda de Planilhas

Dados históricos do Mercado Brasileiro

Workshops

Internet das Coisas
27 de Junho

Market Update

Regulamentação

Mais Produtos

 
 

EVENTOS

Workshop de Internet das Coisas

Organizador: Teleco
27 de junho

Mais Eventos

LIVROS

 




 

 


Siga o Teleco

linkedin

 

...