Seção: Comentários Teleco

30/09/07


Celular na Rússia: Uso e Margem Ebitda 100% maiores que Vivo e Tim

A Rússia é o país de características mais próximas ao Brasil entre os chamados BRICs (Brasil, Rússia, Índia e China) (mais detalhes)

 

2006
Brasil
Rússia
População (Milhões)
187
143
PIB (US$ Bilhões)
1.068
979
PIB per Capita (PPP) US$
9.108
12.096

Fonte: FMI, PPP - Purchanse Power Parity (Paridade do Poder de Compra)

 

O crescimento do Celular na Rússia tem sido bem mais vigoroso do que no Brasil.

 

 

Em 3 anos a Rússia, que possuía uma densidade de celulares inferior à do Brasil em 2003, passou a ter o dobro da densidade de celulares do Brasil (2006).

 

Diferenças de critérios de contagem de celulares ativos e uma maior carga tributária no Brasil têm um impacto neste quadro, mas não são suficientes para explicar tamanha diferença entre os dois países.

 

O crescimento do celular na Rússia acelerou-se a partir de 2002 quando as operadoras introduziram de forma massiva os planos pré-pagos, que representam atualmente 90% dos celulares da Rússia.

 

Os preços dos serviços praticados pelas operadoras de celular na Rússia são também menores que os do Brasil, como ilustrado na tabela a seguir.

 

Rússia
Celulares
(milhões)
ARPU (US$)
MOU*
Rec. Liq./
minuto
MTS
52,7
9,2
151
0,06
Vimpelcom
49,6
12,3
193
0,06
Média Brasil
-
15,2
80
0,19
Tim
27,5
17,9
94
0,19
Vivo
30,2
15,5
77
0,20

* Minutos de uso

 

MTS e Vimpelcom são as duas maiores operadoras de celular da Rússia com 32,9% e 30,9% de market share respectivamente no 2T07 (mais detalhes)

 

Estas operadoras optaram por estimular o uso com preços baixos e, apesar do baixo ARPU, apresentaram margem EBITDA superiores a 50% no 2T07. Esta performance deve-se principalmente ao menor custo de aquisição de clientes (SAC) destas operadoras.

 

Jan-Jun/07
Receita Liq*
Margem Ebitda
SAC**
MTS
2.791
52,0%
29
Vimpelcom
2.737
53,2%
16
Tim
3.059
23,9%
72
Vivo
3.042
23,7%
55

*US$ Milhões; ** US$ por adição bruta.

 

MTS e Vimpelcom utilizam revendas especializadas (dealers) na comercialização. No 2T07, o gasto com comissão para dealers por novo cliente, na MTS, representou 47% dos US$ 29 de SAC. O subsídio aos aparelhos é mínimo na Rússia.

 

Como resultado, apesar de apresentarem mesma ordem de grandeza de receita e maior ARPU, Tim e Vivo têm um valor de mercado (Maket Cap) de cerca de 40% do destas operadoras.

 

O exemplo da Rússia mostra que é possível ter operações rentáveis mesmo com baixo ARPU em um país de dimensões continentais. Apostar no volume, estimulando o uso com baixos preços de serviço, e reduzir o custo de aquisição de clientes parecem ser a chave para o sucesso.

 

Diante deste quadro pergunta-se:

  • A Rússia conseguiu em 2 anos sair de uma densidade de 51 cel/100 hab para mais de 100 cel/100 hab. Quanto tempo o Brasil ainda vai levar para atingir esta densidade?
  • Por que as operadoras de celular no Brasil não conseguem ter uma rentabilidade próxima das operadoras da Rússia?
  • O que precisa ser feito para aumentar o uso do celular no Brasil?

Comente!

Para enviar sua opinião para publicação como comentário a esta matéria para nosso site, clique aqui!

 

Nota: As informações expressadas nos artigos publicados nesta seção são de responsabilidade exclusiva do autor.

 

 

Workshop Celular Market Update

 

 

Loading
CONSULTORIA TELECO

Inteligência em Telecom

Estudos e Base de Dados

Relatórios

Celular Brasil 2016

Telecom e Capex

Venda de Planilhas

Dados históricos do Mercado Brasileiro

Workshops

Internet das Coisas
27 de Junho

Market Update

Regulamentação

Mais Produtos

 
 

EVENTOS

Workshop Lei Geral das Telecomunicações: 20 anos

21 de julho

Organizador: FIESP

Painel Telebrasil 2017

19 e 20 de setembro

Organizador: Telebrasil

Mais Eventos




LIVROS

 

 

 


Siga o Teleco

linkedin

 

...