Seção: Comentários Teleco

01/12/07


O que vai acontecer com a Tim em 2008?

 

Não foi à toa que a Tim conquistou o premio Top of Mind 2007 como a marca de operadora de celular mais lembrada no Brasil.

 

A Tim consolidou nos últimos anos uma imagem de empresa inovadora que procura estar sempre a frente das demais. Ela acertou em 2002 ao ser a única a optar desde o início por uma estratégia de cobertura nacional GSM e continua inovando com planos como o Tim casa flex.

 

As pespectivas para 2008 não são tão promissoras para a Tim como as do início de 2007. A Tim iniciou 2007 ameaçando a liderança da Vivo em market share e receita. Seu desempenho em 2007 não se traduziu, no entanto, em um ganho de posições.

 

Desempenho da Tim em 2007

 

Uma comparação dos indicadores operacionais da Tim no 3º trimestre de 2007 (3T07) com os do 3T06 indica que, apesar do crescimento da sua base, ela não evoluiu em 2007 em indicadores como market share, ARPU, MOU e churn.

 

- 3T06 3T07
Market Share 25,14% 25,87%
Celulares (milhares)
24.085 29.160
Adições Líquidas (Jan-Set/07) 3.914 3.750
Pré-Pago
79,5% 77,4%
ARPU (R$) 34,4 34,0
Minutos de uso (MOU) 95 94
Churn (mensal) 2,6% 2,8%
SAC R$ *
146 129

*Custo de aquisição de clientes

 

O mesmo se pode dizer em relação ao desempenho econômico financeiro. Apesar do crescimento da receita, creditado em parte ao fim do Bill&Keep, a Tim manteve a mesma participação de mercado (revenue share).

 

R$ Milhões
Jan-Set/06
Jan-Set/07
Revenue Share
29%
29%
Receita Bruta Total
9.784
12.547
Receita Líquida
7.061
9.066
EBITDA
1.665
1.955
Margem EBITDA (%)
23,6%
21,6%
EBIT
4
234
Lucro (prejuízo) Líquido
-435
-107
Investimentos
895
926
Dívida Líquida
1.787
1.788

 

A melhoria na rentabilidade em 2007, com a diminuição do prejuízo, foi prejudicada por perdas no valor de R$ 173 milhões referentes a parcelas não cobradas na venda de aparelhos celulares nos útimos 4 anos, identificadas com a implantação de um novo sistema de contas a receber.

 

Perspectivas da Tim para 2008

 

O ano de 2008 trará novos desafios para a operadora em um cenário diferente dos anos anteriores:

  • A Vivo consolidou a sua liderança com a aquisição da Telemig e Amazônia Celular e deve passar a ter cobertura nacional com a implantação de uma rede GSM no Nordeste.
  • A Claro vem diminuindo sua diferença em relação à Tim e saiu na frente na implantação da 3G.
  • A entrada da Oi em São Paulo deve acirrar a competição neste estado.

Com a incorporação da Telemig/Amazônia a Vivo irá aumentar a sua folga em relação à Tim.

 

 

 

A principal disputa em 2008 deve ser entre Tim e Claro pela 2ª posição em market share de celulares.

 

 

A Claro vêm diminuindo esta diferença que pode cair para menos de 1 milhão de celulares no final de 2007.

 

A questão básica que determinará a futura posição da Tim é sua capacidade de investimento, seja na aquisição de clientes, seja na implantação da 3G.

 

A Tim já ficou de fora na licitação do Governo de Minas para ampliar a cobertura do celular para 100% dos municípios mineiros. Uma implantação menos agressiva da 3G que a da Claro pode ser um fator decisivo para a perda da 2ª colocação para a Claro.

 

 

A Telecom Italia passa por um momento de transformações com a troca de direção e do grupo controlador, do qual passa a fazer parte a Telefonica. Por mais que a Anatel tenha tomado medidas para isolar a Tim no Brasil da influência da Telefonica será difícil evitar a busca de sinergias no tocante a decisões sobre investimentos.

 

Diante deste quadro pergunta-se:

  • A entrada da Telefonica no grupo de controle da Telecom Italia irá afetar a capacidade de investimento da Tim no Brasil?
  • A Claro vai ultrapassar a Tim em 2008?
  • Como a 3G afeta este cenário?
  • E a portabilidade numérica?

 

Comente!

Para enviar sua opinião para publicação como comentário a esta matéria para nosso site, clique aqui!

 

Nota: As informações expressadas nos artigos publicados nesta seção são de responsabilidade exclusiva do autor.

 

 

Workshop Celular Market Update

 

 

Loading
CONSULTORIA TELECO

Inteligência em Telecom

Estudos e Base de Dados

Relatórios

Celular Brasil 2016

Telecom e Capex

Venda de Planilhas

Dados históricos do Mercado Brasileiro

Workshops

Internet das Coisas
27 de Junho

Market Update

Regulamentação

Mais Produtos

 
 

EVENTOS

Workshop Lei Geral das Telecomunicações: 20 anos

21 de julho

Organizador: FIESP

Painel Telebrasil 2017

19 e 20 de setembro

Organizador: Telebrasil

Mais Eventos




LIVROS

 

 

 


Siga o Teleco

linkedin

 

...