Seção: Comentários Teleco

23/12/2007


Balanço de 2007: O ano foi melhor que 2006

 

O setor de telecomunicações no Brasil foi marcado pelos seguintes fatos em 2007:

  • A estréia da TV Digital no Brasil
  • A entrada em operação das redes 3G da Claro e da Telemig
  • O lançamento da tecnologia GSM pela Vivo
  • A conversão de pulso para minuto na tarifação das chamadas locais das concessionárias de telefonia fixa.

O ano de 2007 começou devagar, com baixo crescimento no celular, mas acabou sendo melhor que 2006. Em enquete realizada pelo Teleco, no final de 2006 43% consideraram aquele ano como ótimo/bom contra 69% em 2007.

 

Nota: Os dados de 2007 são projeções do Teleco

 

Celular

 

O crescimento do celular se acelerou no 2º semestre e o Brasil deve terminar 2007 com cerca de 120 milhões de celulares (mais detalhes) mantendo a 5ª posição entre os países com mais celulares no mundo. A densidade de celulares ultrapassou 60 cel/100 hab.

 

A posse do novo Presidente da Anatel Ronaldo Sardenberg dinamizou a atuação da Agência que realizou as licitações de sobras de frequências do SMP e de frequências para 3G.

 

A primeria licitação tornará possível a entrada em operação em 2008 da Oi em São Paulo, da Vivo no Nordeste e da Claro na região Norte. Já a licitação de 3G, disponibilizou frequências para a implantação desta nova tecnologia em todo o país e ampliou a cobertura do celular para municípios ainda não atendidos.

 

Com a aquisição da Telemig pela Vivo e da Amazônia Celular pela Oi o market share das operadoras de celular em Nov/07 passou a ser o apresentado a seguir.

 

 

A produção de telefones celulares em 2007 foi próxima à de 2006 (66 milhões). Em 2007, a quantidade de telefones celulares exportados foi 34% menor do que em 2006. Já as importações foram 24% maiores. As vendas no mercado interno cresceram de 37 milhões de aparelhos em 2006 para 50 milhões em 2007 (estimativas do Teleco). A diferença foi absorvida pelo crecimento das vendas no mercado interno.

 

Telefonia Fixa, VOIP, Banda Larga e TV por Assinatura

 

A tendência de queda no total de acessos fixos em serviço se reverteu em 2007 graças às autorizadas. A quantidade de acessos fixos em serviço das concessionárias continua em queda.

 

Milhões
2005
2006
out/07
Concessionárias
37,6
35,7
35,1
Autorizadas
2,2
3,1
4,2
Total
39,8
38,8
39,3

Fonte: Anatel

 

A quantidade de assinantes VOIP cresceu de pouco mais de 260 mil em 2006 para cerca de 600 mil em Set/07.

 

A TV por Assinatura cresceu em adições líquidas em 2007 e a Banda Larga repetiu em 2007 às adições líquidas de 2006.

 

Faturamento do Setor

 

O faturamento do setor de telecomunicações nos primeiros nove meses de 2007 foi 6,9% maior que o de igual período de 2006. A receita das celulares apresentou o maior crescimento (23,8%), seguida pelas de TV por Assinatura (15,3%) e Fixas (3,5%).

 

A receita das operadoras de celular superou pela primeira vez a receita de telefonia fixa (sem dados). Este é um indicador de que em 2008 a receita das operadoras de celular deve ultrapassar a das operadoras fixas.

 

 

A rentabilidade das operadoras de celular apresentou pequena melhora em 2007 com margem EBITDA de 23,4% nos primeiros 9 meses do ano.

 

Os investimentos das operadoras foram menores em 2007 do que em 2006.

 

Consolidação dos Grupos

 

A Telefonica se consolidou como maior grupo de telecomunicações do Brasil, vindo em segundo lugar o grupo da Claro/Embratel (mais detalhes).

 

O ano de 2007 foi marcado pela consolidação e reestruturação de empresas. Merecem destaque:

  • A entrada da Telefonica na Telecom Italia, o que obrigou a Anatel a impor restrições para manter a separação entre Tim e Vivo.
  • A venda da participação da Telecom Italia na Brasil Telecom.
  • A aquisição da Telemig pela Vivo e da Amazônia Celular pela Oi.
  • A consolidação na TV por Assinatura com a fusão da DirecTV com a Sky e da Net com a Vivax. A Net encerrou o ano anunciando a aquisição da BigTV.
  • A entrada das concessionárias de telefonica fixa local na TV por Assinatura com a aprovação pela Anatel da aquisição de parte da TVA pela Telefonica e da Way Brasil pela Telemar.

O processo de reestruturação da Telemar (Oi) foi mais uma vez barrado pelos acionistas preferencialistas que não concordaram com o preço proposto para a compra de suas ações (mais detalhes).

 

 

 

Diante deste quadro pergunta-se:

  • O ano de 2007 foi bom para as telecomunicações no Brasil?
  • O que esperar de 2008?
  • Como ficará o cenário competitivo com as consolidações em curso?
  • A Nextel vai comprar uma licença de 3G em 2008?
  • A Unicelconseguirá implantar sua operação em SP?
  • A Anatel irá fazer a licitação de Wimax em 2008?
  • Qual será o impacto da implantação da portabilidade numérica?

Comente!

Para enviar sua opinião para publicação como comentário a esta matéria para nosso site, clique aqui!

 

Nota: As informações expressadas nos artigos publicados nesta seção são de responsabilidade exclusiva do autor.

 

 

Comentário de Enock Cabral

Caros amigos do Teleco, sou engenheiro de telecomunicações e trabalho na CTBC. Sobre o Balanço 2007, publicado no site, gostaria de comentar os pontos abaixo:

 

Como mostrado nas pesquisas realizadas pelo site, o setor de telecom cresceu em relação ao ano passado. O setor de telefonia celular foi o grande "driver" do mercado e mostrou um ano de fusões, aquisições e grandes estratégias das operadoras para manterem seus clientes (redução do "churn").

 

Acredito que para 2008 podemos esperar o "boom" da tecnologia 3G, principalmente no que se refere aos serviços que esta tecnologia permite, através da banda larga móvel (mobile TV, videocall, mobile gaming, mobile surveillance, entre outros).

 

Ainda em 2008, iremos ver uma movimentação mais acirrada das operadoras móveis e fixas devido à implantação da portabilidade numérica, que será estratégica para o mercado de telecom.

 

Estamos vendo que o mercado de telefonia (principalmente celular) está virando aos poucos, um oligopólio, com todas estas fusões e aquisições que estão ocorrendo. O país privatizou, esperando melhora na qualidade do serviço mas também pensando em aumentar a competitividade e concorrência. Mas aos poucos, estamos deixando os grandes grupos internacionais formarem aqui, no nosso país, os grandes oligopólios. Antes, tínhamos um monopólio nas mãos do governo. Em breve teremos o mesmo monopólio nas mãos dos estrangeiros?

 

Nextel - Ter uma licença 3G será estratégico para todas as empresas de telefonia celular em 2008. Quem já o fez, agora é trabalhar para implantar as redes e serviços e esperar o payback. A tecnologia 3G permitirá uma revolução nas comunicações. Cabe esperarmos para ver se esta revolução trará tarifas "flat" ou bem competitivas, que consigam colocar o serviço PTT (trunking) da Nextel em uma situação insustentável, a ponto de ser necessária a compra de uma licença 3G.

 

Sobre a Unicel implantar sua rede em SP, ela não deverá encontrar problemas, pelo menos no aspecto financeiro. A Gol, empresa de aviação nacional, já demonstrou interesse em comprar 45% das ações da Unicel, pois a operadora sinalizou que terá foco em simplicidade e baixo custo, premissas que estão de acordo com a filosofia de sucesso da Gol. É indiscutível que a Unicel herdou da Gol a ambição. Falta saber se repetirá seu sucesso - e essa, claro, é a parte mais difícil.

 

Anatel- A licitação para a tecnologia Wimax pode talvez atrasar, pois a agência pode querer ver a consolidação do 3G e do recente leilão. Vamos esperar pra ver!

 

A portabilidade poderá ser o grande vilão das operadoras que não fizerem o dever de casa. Se não trabalharem direito, investindo em estratégias de retenção de clientes e principalmente de busca de clientes da concorrência, as operadoras podem perder seus melhores clientes, que não trocam de operadora para manter o número.

 

Abraços!

 

 

Workshop

 

 

Loading
CONSULTORIA TELECO

Inteligência em Telecom

Estudos e Base de Dados

Relatórios

Celular Brasil 2016

Telecom e Capex

Venda de Planilhas

Dados históricos do Mercado Brasileiro

Workshops

Internet das Coisas
27 de Junho

Market Update

Regulamentação

Mais Produtos

 
 

EVENTOS

Painel Telebrasil 2017

19 e 20 de setembro

Organizador: Telebrasil

A Jornada NFV e outras Inovações de monetização em infraestrutura Telco-Cloud

21 de setembro

Organizador: Telesemana/Teleco

Mais Eventos




LIVROS

 

 

 


Siga o Teleco

linkedin

 

...