Seção: Comentários Teleco

22/02/2008


A Vivo vai perder market share em 2008?

 

A Vivo é a operadora líder em market share no Brasil, posição reforçada pela aquisição da Telemig Celular, cujo controle deve assumir até Mar/08.

 

 

A Vivo reduziu em 2007 o ritmo com que vinha perdendo market share. Com a implantação de sua rede GSM e a reformulação de sua estratégia de mercado a Vivo adicionou no ano 4,4 milhões celulares a sua base. Em 2006 as adições líquidas haviam sido negativas (752 mil celulares). Cerca de 1/3 dos celulares da Vivo já eram GSM no final de 2007.

 

Estes resultados vieram acompanhados de uma melhoria em seus indicadores operacionais e do crescimento de 14,2% na receita bruta.

 

Milhares 2006 2007
ARPU (R$) 27,2 30,4
MOU (minutos) 74 77
Churn mensal 2,9% 2,3%
SAC (R$)* 118 106

* Custo de Aquisição de Clientes

 

No entanto, ela apresentou prejuízo de R$ 99 milhões em 2007.

 

A Vivo liderou o crescimento do celular em Dez/08 e conseguiu aumentar o seu market share de 27,60% em Nov/07 para 27,68% em Dez/07. Com a aquisição da Telemig, a Vivo iniciou 2008 com um market share de 30,9%.

 

O que irá acontecer com a Vivo em 2008? Ela irá perder market share?

 

Os resultados de janeiro indicam que a competição em 2008 será acirrada. Tim, Oi e Brt ganharam market share em Jan/08, enquanto Vivo e Claro perderam. A Tim surpreendeu, respondendo por 42,5% das adições líquidas.

 

 

Vivo e Claro, que lideraram o crescimento em adições líquidas no Natal, apresentaram baixo crescimento em janeiro com a diminuição das promoções baseadas em aparelhos. Já Tim e Oi, que estão baseando sua estratégia de aquisição de clientes na oferta de minutos promocionais, apresentaram um crescimento mais forte neste mês.

 

Para não perder market share em 2008, a Vivo terá de melhorar o seu desempenho em todas as regiões.

 

Market Share da Vivo (inclui Telemig) por Região

 

-
2006
2007
Jan/08
Região I
24,54%
23,83%
23,78%
Região II
36,12%
34,35%
34,09%
Região III
44,06%
41,44%
40,92%
Brasil
32,52%
30,90%
30,66%

 

Adições líquidas em Jan/08

 

Milhares
Região I
Região II
Região III
Brasil
Vivo
183
87
-43
227
TIM
397
203
200
800
Claro
128
52
109
289
Oi
382
-
-
382
BrT
-
157
-
157
Telemig
54
-
-
54
Amazonia
-35
-
-
-35
CTBC
7
1
-
8
Sercomtel Cel.
-
-1
-2
-3
Total Celulares
1.116
499
264
1.879
Vivo/Telemig
21,2%
17,4%
-16,3%
15,0%

 

 

Região I

 

A Região I, que respondeu por 59,4% das adições líquidas do Brasil em Jan/08, foi onde a Vivo conseguiu uma participação maior nas adições líquidas (21,2%). A Vivo/Telemig (23,78%) ocupa a 3ª colocação em market share nesta região, atrás da Oi (27,03%) e da Tim (26,54%).

 

A Vivo pode melhorar o seu market share na região I quando entrar em operação nos estados do Nordeste (área 10). A Oi tem obtido seus melhores resultados nestes estados, principalmente nas áreas locais que incluem Fortaleza e Recife (mais detalhes).

 

Com a venda da Amazônia Celular para a Oi os 2,28% de market share desta operadora na região I estarão indo para a Oi e não para a Vivo. A Amazônia apresentou adições líquidas negativas (-35 mil) em Jan/08 tendo perdido clientes em todas as áreas locais (DDD).

 

A Vivo superou a Claro em adições líquidas na Região I. A Claro, que ocupa a 4ª colocação na região (19,88%), liderou em Salvador (71) com adições líquidas de 44 mil celulares (contra 9,5 mil da Vivo), mas apresentou adições líquidas negativas (-3 mil) no Rio de Janeiro (21).

 

 

Região II

 

A Vivo, que é a líder na região II com 34,09% de market share, cresceu menos que a Tim e a BrT. A Tim liderou o crescimento em Jan/08 no Paraná, em Santa Catarina e no Rio Grande do Sul e a BrT no Centro-Oeste.

 

A Claro, 2ª colocada com market share de 26,42%, ficou em 4º lugar em adições líquidas, tendo apresentado o seu pior desempenho no Rio Grande do Sul.

 

Região III

 

 

A Vivo, líder no estado de São Paulo com 40,92% de market share, apresentou nesta região o seu pior desempenho em Jan/08 com adições líquidas de -43 mil celulares.

 

 

Adições líquidas em Jan/08

 

DDD
Vivo
Claro
Tim
CTBC
Total
11
63.174
69.504
131.718
-
264.396
12
(8.588)
4.027
10.515
-
5.954
13
10.595
1.072
6.032
-
17.699
14
(14.371)
1.728
8.251
-
(4.392)
15
(10.634)
1.420
3.614
-
(5.600)
16
(17.024)
13.798
7.953
(1.898)
2.829
17
(14.944)
8.058
6.876
78
68
18
(16.224)
2.950
5.198
-
(8.076)
19
(35.311)
6.636
19.572
-
(9.103)
SP
(43.327)
109.193
199.729
(1.820)
263.775

 

A Vivo perdeu clientes em 7 das 9 áreas locais (DDD) em que está dividido o estado. Na área de Campinas (19), a Vivo apresentou seu pior resultado com adições líquidas de -35 mil celulares.

 

Os problemas da Vivo devem se agravar em São Paulo no segundo semestre de 2008 com a entrada em operação da Oi no estado.

 

Diante deste quadro pergunta-se:

  • A Vivo vai perder market share em 2008?
  • Apesar da Telemig ter saído na frente com sua rede 3G (UMTS), Claro e Tim devem chegar aos principais mercados antes da Vivo. A 3G pode afetar o market share da Vivo?
  • A aquisição da Telemig pela Vivo vai ajudar a operadora a ser líder em outros indicadores?
  • Como a portabilidade numérica afeta este quadro?

Comente!

Para enviar sua opinião para publicação como comentário a esta matéria para nosso site, clique aqui!

 

Nota: As informações expressadas nos artigos publicados nesta seção são de responsabilidade exclusiva do autor.

 

 

Comentário de Jorge Araújo

Sim, a VIVO (e sua Diretoria) habituou-se, bovinamente, a ser a maior doadora de market share do mercado nos últimos anos, pois está sempre um passo atrás da concorrência e em descompasso em relação aos consumidores.

 

Implantou o GSM? Sim, depois de perder metade do seu market share e ainda em 850MHz! Ao invés de conceber estratégias de crescimento está sempre na defensiva, mesmo quando ataca. Ao invés de desenvolver estratégias de massa fica sempre nos nichos, pensa pequeno.

 

1/3 já mudou para o GSM, ótimo, mas o que farão os assinantes quando valer gradativamente o Number Portability a partir do 2º.Sem em função do péssimo atendimento que a VIVO sempre teve?

 

Aliás, será que a VIVO continua limpando sua base de assinantes inativos, cancelados e/ou migrados? Vamos ver quem a VIVO comprará a seguir para estancar sua sangria, será que vão permitir uma eventual incorporação da TIM? Será que a VIVO um dia deixará de ser estatal?

 

 

Comentário de Humberto A. M.

Não sei que tanto falam mal da VIVO. Ela é a empresa entre as teles que menos tem reclamações junto ao procom. A entrada da Oi pode até a principio tirar alguns clientes da VIVO, porém ela tem os melhores e mais baratos planos pós pagos do país conforme vários artigos publicados em jornais de todo país).


Quanto ao atendimento, o Sr Roberto Lima tem feito um excelente trabalho para encantar os clientes daquela empresa. Há um empenho muito grande de todos os funcionários em nos ajudar enquanto clientes com qualquer que seja nossa necessidade. Já fui cliente de outras operadoras e posso dizer como amante da tecnologia e de serviços que tornem minha vida mais dinâmica que a VIVO é a melhor operadora do país.

 

 

Workshop

 

 

Loading
CONSULTORIA TELECO

Inteligência em Telecom

Estudos e Base de Dados

Relatórios

Celular Brasil 2016

Telecom e Capex

Venda de Planilhas

Dados históricos do Mercado Brasileiro

Workshops

Internet das Coisas
27 de Junho

Market Update

Regulamentação

Mais Produtos

 
 

EVENTOS

Workshop de Internet das Coisas

Organizador: Teleco
27 de junho

Mais Eventos

LIVROS

 




 

 


Siga o Teleco

linkedin

 

...