Seção: Comentários Teleco

18/05/2008


Desempenho da A. Móvil/ Telmex e da Telefonica na América Latina no 1T08

 

Quatro grupos concentram 86,3% dos celulares e 79,1% dos telefones fixos da América Latina (sem Caribe).

 

 

O Grupo do mexicano Carlos Slim (América Móvil/Telmex) e o da Telefonica são os dois maiores grupos de telecomunicações da América Latina com 68% dos celulares e 52% dos telefones fixos.

 

Considerando-se a receita global, o grupo da Telefonica é o maior com uma receita líquida de US$ 22,1 bilhões.

 

Nota: Receita da Telefonica e da Telecom Italia segundo o IFRS e a da a Móvil/ Telmex segundo os padrões contábeis mexicanos. Receita e Ebitda da Telefonica proporcional a sua participação na operadora (Inclui 62,94% da Vivo).

 

Na América Latina, o grupo da América Móvil/Telmex superou no 1T08 o da Telefonica em receita líquida e margem EBITDA.

 

Resultados para a América Latina no 1T08

 

US$ Bihões

A. Móvil/Telmex
Telefonica
Receita Líquida
11.742
8.187
M EBTIDA
41,2%
36,4%

 

Os dois grupos disputam palmo a palmo este mercado na telefonia fixa e celular. Nos últimos 12 meses a Telefonica apresentou um crescimento maior da sua quantidade de celulares (23%) e a América Móvil/Telmex liderou no crescimento de telefones fixos, fruto da expansão da Embratel na telefonia local no Brasil.

 

 

Celulares na América Latina no 1T08

 

Milhões

Celulares
Fixos
A. Móvil/
Telmex
Telefonica
A. Móvil/
Telmex
Telefonica
Acessos
149,3
103,7
25,2
25,6
∆ Trim
3,7%
3,1%
1,3%
0,8%
∆ 12 meses
21,4%
23%
12,8%
4%

 

Este quadro dificilmente será alterado no curto prazo pelo crescimento orgânico das atuais operações destes grupos.

 

A Telefonica pode melhorar a sua posição na região com a aquisição da participação da Portugal Telecom na Vivo, mas para se aproximar do Grupo da América Móvil/Telmex na América Latina ela precisaria incorporar as operações da Telecom Itália no Brasil e na Argentina.

 

Com a incorporação da Tim (Brasil) e da Telecom Personal (Argentina) a Telefonica passaria a ter 149 milhões de celulares e 30 milhões de telefones fixos na América Latina no 1T08. Será muito difícil, no entanto, obter a aprovação das autoridades para a incorporação da Telecom Personal na Argentina. Ela e a Telefonica são as 2 principais operadoras de telefonia fixa do país. A Telefonica pode evitar, no entanto que ela acabe nas mão do seu maior rival na região.

 

A competição entre estes grupos não se restringe à telefonia fixa e ao celular. Além da banda larga, ambos os grupos estão crescendo no mercado de TV por assinatura na região.

 

Diante deste quadro pergunta-se:

  • Consolidada a sua posição nas Américas, o grupo mexicano irá se expandir para outras regiões?
  • Existem outras operadoras internacionais interessadas em operar na América Latina? e no Brasil?
  • Quais são os planos do grupo da Nextel? E da Vodafone que acaba de se associar à Entel no Chile?
  • Existe espaço para a Oi/BrT crescer na América Latina?

Comente!

Para enviar sua opinião para publicação como comentário a esta matéria para nosso site, clique aqui!

 

Nota: As informações expressadas nos artigos publicados nesta seção são de responsabilidade exclusiva do autor.

 

 

Comentário de Alarico Neves Filho

Mais de 80% das vendas de uma empresa de Telecom são feitas através dos chamados "canais indiretos", os dealers. A Vivo está obtendo tão bons resultados é por saber preservar e tratar bem seus parceiros . Alguns deles , como Cotrim, Comcenter etc , estão com a Vivo desde tempos anteriores a privatização.

 

Como ex-Diretor de Vendas da Vivo, então Telefonica Celular, fico feliz em ver a reação dessa Empresa, em especial após a adoção do GSM. NENHUMA empresa de Telecom terá bons resultados a longo prazo se não souber manter e qualificar seus "canais indiretos" . Neste requisito, a Vivo também é campeã.

 

 

Workshop

 

 

Loading

EVENTOS

Mais Eventos

 

 


Siga o Teleco

linkedin

 

...