Seção: Comentários Teleco

05/06/2008


A Tim mudou sua estratégia em 2008?

 

Tim e Oi lideraram o crescimento do celular nos 4 primeiros meses do ano com adições líquidas de 1,8 milhões de celulares, contra 1,4 milhões de Claro e Vivo (mais detalhes).

 

As adições líquidas da Tim no 1º trimestre de 2008 (1T08) foram 42,7% maiores que as do 1T07.

 

Tim
1T07
1T08
∆ 12 meses
Market Share
25,80%
25,90%
0,1 p.p.
Celular (milhares)
26.307
32.533
23,7%
Adições Liq. milhares)
896
1.279
42,7%
Share de adições líquidas
40,2%
26,5%
-13,8 p.p.

Nota: p.p.= pontos percentuais

 

A base de celulares da Tim cresceu 23,7% (1T08/1T07), mas a sua receita líquida cresceu apenas 5,3% em igual período. Seus indicadores de rentabilidade (EBITDA, EBIT e Lucro) cairam também.

 

 

O que aconteceu com o ARPU da Tim no 1T08?

 

A Tim apresentou no 1T08 uma melhoria de indicadores operacionais como MOU, Churn, SAC, mas o seu ARPU caiu 14,2% em relação ao do 1T07.

 

Tim
1T07
1T08
∆ 12 meses
ARPU (R$)
34,4
29,5
-14,2%
MOU (minutos)
89
94
5,6 %
Churn
2,90%
2,60%
-0,8 p.p.
% Pré-Pago
78,4%
79,2%
0,8 p.p.
SAC* (R$)
124
117
-5,6%
SAC/ARPU (meses)
3,6
4,0
-

* Custo de aquisição de clientes (SAC)

 

Apesar do custo de aquisição de clientes (SAC) ter caído de R$124 no 1T07 para R$ 117 no 1T08, devido a economias com despesas de propaganda e comissões, a relação SAC/ARPU aumentou. O tempo médio para recuperar o investimento na aquisição de 1 cliente subiu de 3,6 para 4 meses.

 

O ARPU da Tim, que se manteve estável em 2007 e fechou o ano em R$ 34,5 (4T07), caiu para R$ 29,5 no 1T08.

 

A Tim, na sua divulgação de resultados, apresentou as seguintes causas para a queda do ARPU no 1T08:

  • Promoções de tráfego agressivas;
  • Redução do tráfego entrante devido às ofertas existentes no mercado para as chamadas intra-rede;
  • Aumento da penetração na população de baixa renda.

A queda do ARPU parece ter sido mais influenciada pelos dois primeiro itens que pelo aumento da penetração na população de baixa renda. O crescimento da participação do pré-pago na base de celulares da Tim está também relacionado ao fato do pós-pago ter apresentado no 1T08 adições líquidas negativas (-12,5 mil celulares). A participação percentual de celulares pré-pago (79,2%) da Tim continua sendo, no entanto, menor que a média Brasil (80,9%).

 

A tabela a seguir mostra que o baixo crescimento da receita da Tim está relacionado, principalmente, à uma queda na receita de uso da rede (interconexão) e na receita com a venda de aparelhos. A Tim aumentou o subsídio para aparelhos no segmento pós-pago "premium".

 

R$ milhões
1T07
1T08
∆ 12 meses
Assinatura/utilização
1.696
1.952
15,2%
Uso da rede
1.112
1.101
-1,0%
Dados/Vas
253
327
29 %
Longa distância
463
489
5,7%
Outros
21
27
28,5%
Receita de serviço
3.546
3.897
9,9%
Receita da venda de aparelhos
349
322
-7,9%

 

Apesar das promoções de tráfego agressivas, a receita de utilização cresceu 15,2% nos últimos 12 meses. Já a receita de interconexão (uso da rede) apresentou queda de 1,0%. Este é um indicador de que houve redução do tráfego entrante (chamadas de outras operadoras).

 

As promoções de minutos mais baratos para chamadas entre clientes de uma mesma operadora estão afetando o perfil do tráfego e provocando redução nas receitas de interconexão das operadoras.

 

 

A Vivo foi a única operadora a não apresentar queda na receita de uso da rede no 1T08 em relação ao 4T07. Entretanto, seu ARPU entrante caiu de R$ 13,7 no 4T07 para R$ 13,3 no 1T08.

 

Como se explica a queda na rentabilidade?

 

A inadimplência foi apontada pela Tim como a grande causa para a piora de seus indicadores de rentabilidade.

 

 

 

A margem EBITDA da Tim apresentou no período duas fortes quedas ( 3T07 e 1T08) associadas a crescimentos da inadimplência (6,2%% e 6,4% respectivamente).

 

No 3T07 a Tim detectou uma falha no sistema de cobrança de vendas parceladas de aparelhos, o que ocasionou em uma baixa de R$ 275 milhões no "contas a receber" .

 

Já no 1T08, a provisão para devedores duvidosos (PDD) foi impactada por falhas no canal de televendas. Sem este efeito a margem Ebitda seria de 21,1% e não de 17,9% como foi reportada, mas mesmo assim estaria abaixo da média Brasil que foi de 27,9% no 1T08.

 

Qual será o desempenho da Tim no 2T08?

 

A Tim está mantendo no 2T08 o mesmo ritmo de crescimento apresentado no 1T08. Em Mar/08 ela lançou novas ofertas para o segmento pré-pago como o "Tim é 10" e "crédito expresso". O fim do prazo para pacotes de minutos promocionais pode ajudar, no entanto, a melhorar o ARPU da operadora neste trimestre.

 

A Tim pode também apresentar uma melhora de seus indicadores de rentabilidade, com o necessário aprimoramento dos processos de crédito e cobrança. 

 

 

Diante deste quadro pergunta-se:

  • A Tim mudou sua estratégia em 2008?
  • A Tim vai continuar o crescimento em adições líquidas durante o ano?
  • As ofertas agressivas vão continuar? Para quais clientes?
  • A Tim vai reverter o valor do ARPU?
  • E a margem Ebitda? Como fica?
  • Qual a influência do 1T08 no resultado do ano de 2008?

Comente!

Para enviar sua opinião para publicação como comentário a esta matéria para nosso site, clique aqui!

 

Nota: As informações expressadas nos artigos publicados nesta seção são de responsabilidade exclusiva do autor.

 

 

Workshop

 

 

Loading
CONSULTORIA TELECO

Inteligência em Telecom

Estudos e Base de Dados

Relatórios

Celular Brasil 2016

Telecom e Capex

Venda de Planilhas

Dados históricos do Mercado Brasileiro

Workshops

Market Update 2017

04 de Abril

Regulamentação de Telecom

Mais Produtos

 
 

EVENTOS

Workshop Teleco Market Update 2017

Organizador: Teleco
4 de abril

IoT BRASIL SUMMIT 2017

Organizador: Telesemana/Teleco
5 de abril

Mais Eventos

LIVROS

 




 

 


Siga o Teleco

linkedin

 

...