Seção: Comentários Teleco

11/04/2009


Os acessos banda larga móvel vão superar os fixos?

 

O Brasil terminou 2008 com 10 milhões de acessos banda larga fixos (mais detalhes) e 2,8 milhões de acessos banda larga móvel 3G (mais detalhes).

 

Mantido o ritmo atual de crescimento da banda larga fixa (29,8% em 2008), demorará muito tempo para que o Brasil atinja a densidade encontrada nos Estados Unidos ou em países da Europa e da Asia ( > 20 acessos/100 hab.) . O Brasil terminou 2008 com uma densidade de 5,26 acessos/100 hab para a banda larga fixa.

 

Neste cenário, a banda larga móvel desponta como uma alternativa de expansão do acesso à banda larga para uma camada mais ampla da população.

 

Os acessos banda larga móvel tendem a ter uma cobertura de atendimento maior que os fixos e oferecem a vantagem da mobilidade para quem contrata este serviço. Já os acessos banda larga fixos oferecem velocidades maiores e tendem a ter preços mais acessíveis.

 

A expansão territorial do backhaul, prevista no programa de Banda Larga do Governo Brasileiro, pode representar uma oportunidade para operadoras e fabricantes oferecerem acesso Banda Larga Móvel de forma agressiva a um preço mais acessível para classes de renda mais baixa .

 

 

Os acessos banda larga móvel já superaram os fixos em países como Japão, Itália, Coréia, Austrália e Portugal.

 

 

 

 

É importante ressaltar, no entanto, que muitos dos acessos classificados como banda larga móvel não estão sendo efetivamente utilizados.

 

Em Portugal, por exemplo, são computados como acessos banda larga móvel:

  • Acessos potenciais: quantidade de Chips (SIM cards) que, desde o lançamento comercial do serviço, efetuaram pelo menos uma vez a autenticação e registro na rede do operador móvel ficando habilitados a utilizar qualquer um dos serviços característicos da rede 3G e não foram desativados.
  • Acessos ativos no período: Acessos que, no período de reporte, efetuaram pelo menos uma vez a autenticação e registro na rede do operador móvel ficando habilitados a utilizar qualquer um dos serviços característicos da rede 3G.

Em Dez/08, os acessos potenciais de banda larga móvel em Portugal (4,3 milhões) representaram 29% do total de celulares, enquanto que os acessos ativos naquele mês (1,3 milhões) representaram 8,6%.

 

Ou seja, a existência de acessos banda larga móvel é o primeiro passo, mas não é o suficiente. É preciso estimular a sua efetiva utilização.

 

No Brasil, pelo menos nesta fase inicial de implantação da 3G, uma maior utilização está sendo garantida pela grande quantidade de terminais de dados (modems 3G) que representavam 48% dos 3,2 milhões de acessos banda larga móvel existentes em Fev/09.

 

Diante desse quadro, pergunta-se:

  • Os acessos móveis irão expandir a oferta de banda larga no Brasil?
  • A 3G será a tecnologia líder da banda larga no Brasil?
  • Quando o LTE será implantado no Brasil?

  • Qual o espaço para o WiMax? E para o PLC?
  • Os acessos banda larga móvel irão superar os fixos? Quando?

 

Comente.

 

Para enviar um comentário clique em: teleco@teleco.com.br

 

Indique no email se autoriza a sua publicação.

 

 

Comentários dos leitores do Teleco

 

 

 

 

Workshop

 

 

Loading
CONSULTORIA TELECO

Inteligência em Telecom

Estudos e Base de Dados

Relatórios

Celular Brasil 2016

Telecom e Capex

Venda de Planilhas

Dados históricos do Mercado Brasileiro

Workshops

Internet das Coisas
27 de Junho

Market Update

Regulamentação

Mais Produtos

 
 

EVENTOS

Painel Telebrasil 2017

19 e 20 de setembro

Organizador: Telebrasil

Mais Eventos




LIVROS

 

 

 


Siga o Teleco

linkedin

 

...