Seção: Comentários Teleco

 22/05/2009


Por que o mercado de telefonia celular está crescendo menos em 2009?

 

 

O Brasil voltou a apresentar em abril de 2009 adições líquidas inferiores às apresentadas no mesmo mês em 2008.

 

 

 

As adições líquidas no acumulado do ano (Jan-Abr) foram 41,5% menores que as de igual período em 2008.

 

 

Os seguintes fatores contribuíram para a redução nas adições líquidas nos primeiros 4 meses do ano:

  • Limpeza de base promovida pela Tim e pelas outras operadoras.
  • A desaceleração do consumo no Brasil devido à crise global.
  • O mercado está passando para um estágio mais maduro com uma densidade superior a 80 cel/100 hab.

O Teleco levou em consideração os dois últimos fatores quando projetou para 2009 adições líquidas de 25 milhões de celulares, inferiores aos 30 milhões de 2008.

 

As operadoras tem, no entanto, apresentado adições líquidas negativas devido em grande parte à limpeza de suas bases de celulares o que tem afetado os índices de crescimento do celular no Brasil.

 

As adições líquidas negativas das operadoras

 

A Tim realizou no 1T09 uma limpeza de cerca de 1 milhão de celulares em sua base, tendo apresentado adições líquidas negativas no período (-306 mil celulares) e um churn muito mais alto que as demais. Note-se que as vendas (adições brutas) no período da Tim continuaram no mesmo nível que o das demais operadoras.

 

 

 

 

Apesar das operadoras revisarem mensalmente suas bases de celulares, desligando clientes inativos e inadimplentes, uma verificação mais acurada pode apontar para um número maior de celulares a serem desligados em um dado mês. Foi o que ocorreu com a Vivo em 2006, quando fez uma limpeza de base de 2 milhões de celulares, e com a Tim em Fev/09.

 

Em Abr/09, com a casa arrumada, a Tim liderou o crescimento do celular, enquanto as demais parecem ter aproveitado o mês para fazer ajustes em sua base.

 

 

Adições líquidas em Abr/09
Milhares
Região I
Região II
Região III
Brasil
Tim
208
96
44
348
Oi
187
(202)
299
284
Claro
(19)
150
111
243
Vivo
107
(20)
(39)
49
Outras
-1
2
0
0
Total
482
27
415
924

 

 

As adições líquidas negativas apresentadas pela Claro (Região I) e pela Vivo (Regiões II e III) são indicadores de que estas operadoras podem ter aproveitado o mês de abril para fazer uma limpeza de base nestas regiões.

 

Já a Oi, apresentou adições líquidas negativas na região II ( BrT) em Abr/09 (-202 mil celulares) e em Mar/09 ( -54 mil celulares). Não está claro se a redução de base da BrT está associada a uma limpeza de base ou à retração comercial da operadora neste momento de transição. A Oi lançou sua marca em maio na Região II com planos agressivos que devem produzir resultados positivos nos próximos meses.

 

 

O mês de maio - que conta com o Dia das Mães - será importante para verificar se estas reduções persistem ou se o celular volta a apresentar um ritmo de crescimento mais forte. Baseado neste resultado será possível confirmar ou não a projeção do Teleco de adições líquidas de 25 milhões de celulares para o ano de 2009.

 

 

 

 

 

Diante deste cenário pergunta-se:

  • Quais serão as adições líquidas de celular em 2009 no Brasil?
  • Qual fator está tendo mais peso na queda do ritmo de crescimento do celular no Brasil?
  • Esta tendência de queda deve se acentuar durante o ano?
  • Qual o impacto do crescimento da Oi na Região III (São Paulo) e da Vivo na Região I?

  • O que as operadoras devem fazer para melhorar o churn?

  • O subsídio e aparelhos continuará sendo o melhor mecanismo para aumentar as adições brutas?

Comente!

Para enviar sua opinião para publicação como comentário a esta matéria para nosso site, clique aqui!

 

Nota: As informações expressadas nos artigos publicados nesta seção são de responsabilidade exclusiva do autor.

 

 

Comentário de Moisés Ormond

Há algum tempo eu tenho notado que a agressividade de promoção das operadores tem dimunuido muito.

Por experiência própria, fiquei um tempo aguardando alguma promoção boa para comprar um novo celular, e isso não ocorreu. Desde o Natal até maio, não vi nenhuma promoção excepcional que me atraísse.

 

Tenho notado também que muitas lojas de revenda na minha cidade tem fechado.

 

Por isso acredito que a crise afetou primeiro as operadoras que estão muito mais cautelosas em oferecer promoções agressivas que os consumidores, pois já se nota uma leve recuperação da economia em outros setores.

 

Nesse quesito, acho que a OI terá uma grande adição líquida neste ano, pois ela está focada em vender chips, muito mais barato, e não aparelhos de celular. Além do fato de que este mês de maio ela entrou em operação na Região II com venda agressiva de chips pré-pagos.

 

Com isso, creio que este ano será de alerta para todas as operadoras para replanejar as suas estratégias. Este ano ainda patinaremos, mas ano que vem voltará a crescer em ritmo mais lento, ano que será de consolidação das 4 teles.

 

 

Loading
CONSULTORIA TELECO

Inteligência em Telecom

Estudos e Base de Dados

Relatórios

Celular Brasil 2016

Telecom e Capex

Venda de Planilhas

Dados históricos do Mercado Brasileiro

Workshops

Regulamentação
28/Novembro

Market Update

Internet das Coisas

Mais Produtos

 
 

EVENTOS

Mais Eventos




LIVROS

 

 

 


Siga o Teleco

linkedin

 

...