Seção: Comentários Teleco

 20/06/2009


A queda do ARPU das Operadoras de Celular

 

 

O ARPU, receita média mensal por usuário de celular no Brasil, voltou a cair no 1º trimestre de 2009 (1T09).

 

 

 

A queda foi maior na Tim e na Oi (inclui BrT). O ARPU da Vivo (R$ 27) e da Claro (R$ 23) estão próximos da média do ARPU da Telefonica na América Latina (R$ 28) e da América Móvil (R$ 24), respectivamente.

 

O ARPU da Tim (R$ 26) incorpora a receita de longa distância (CSP 41) o que não acontece com as demais operadoras. A queda mais acentuada no ARPU da Tim está associada à diminuição da base de celulares pós pagos da operadora. A participação do pré pago na Tim cresceu no período de 1 ano de 79,2% no 1T08 para 82,9% no 1T09. Esta movimentação negativa do ARPU da Tim provavelmente contribuiu para a decisão de limpeza da base de clientes promovida pela operadora no 1T09.

 

 

Já a Oi, tem sido uma das responsáveis pelo crescimento da participação do pré pago no total de celulares do Brasil, com as promoções de lançamento de sua marca em São Paulo e na região da BrT.

 

Uma das causas da queda do ARPU no 1T09 foi o fim das promoções, o que levou a uma queda do MOU, minutos de uso por usuário de celular. As promoções realizadas durante o ano 2008 levaram em muitos casos, a congestionamentos nas redes das operadoras que não estavam preparadas para o aumento do tráfego, já que neste período também verificou-se um forte crescimento da banda larga móvel.

 

Nota: Não inclui Oi, que não divulga este indicador.

 

 

A queda do ARPU das operadoras de celular é uma tendência mundial. A competição provoca a queda do ARPU de voz. O crescimento da receita de dados é a forma que as operadoras em todo o mundo encontraram para contrabalançar esta tendência, como ilustrado a seguir para o caso da AT&T nos Estados Unidos. Este processo é mais acentuado para as operadoras com maior penetração de celulares 3G em sua base.

 

 

 

 

No Brasil, a receita de dados ainda representa cerca de 11% da receita bruta de serviços das operadoras de celular.

 

 

Receita Bruta de Dados como % da Receita Bruta de Serviços

 

%
1T08
2T08
3T08
4T08
1T09
Vivo
10,3%
11,3%
10,9%
10,9%
13,1%
Tim
8,4%
9,8%
9,7%
10,8%
11,2%
Oi/BrT
6,3%
6,0%
6,4%
6,8%
5,6%
Brasil
8,7%
9,5%
9,4%
9,9%
11,3%

 

 

A Vivo com receita bruta de dados de R$ 688 milhões no 1T09, ampliou a sua liderança em receita em relação à Tim (R$ 454 milhões). O SMS representa cerca de 26% da receita de dados da Vivo.

 

A Claro não divulga estas informações de forma sistemática mas declarou que dados representaram 11% do seu ARPU no 1T09.

 

 

Diante deste cenário pergunta-se:

  • O ARPU vai continuar caindo nos próximos trimestres?
  • O crescimento da receita de dados conseguirá impedir esta queda?
  • Como aumentar o tráfego dos clientes pré pagos? Reduzindo o preço do minuto?

  • A política de preços agressivos no mercado corporativo é a grande vilã da queda do ARPU? Por que, como consequência, não aumenta o MOU?

  • Qual o limite para a queda do ARPU?

Comente!

Para enviar sua opinião para publicação como comentário a esta matéria para nosso site, clique aqui!

 

Nota: As informações expressadas nos artigos publicados nesta seção são de responsabilidade exclusiva do autor.

 

 

Loading
CONSULTORIA TELECO

Inteligência em Telecom

Estudos e Base de Dados

Relatórios

Celular Brasil 2016

Telecom e Capex

Venda de Planilhas

Dados históricos do Mercado Brasileiro

Workshops

Internet das Coisas
27 de Junho

Market Update

Regulamentação

Mais Produtos

 
 

EVENTOS

Painel Telebrasil 2017

19 e 20 de setembro

Organizador: Telebrasil

A Jornada NFV e outras Inovações de monetização em infraestrutura Telco-Cloud

21 de setembro

Organizador: Telesemana/Teleco

Mais Eventos




LIVROS

 

 

 


Siga o Teleco

linkedin

 

...