Seção: Comentários Teleco

 10/07/2010


O preço do celular no Brasil é um dos mais caros do mundo?

 

O Brasil tem aparecido entre os países com preço do serviço celular mais alto do mundo em estudos realizados pela UIT e pelo "Diálogo Regional sobre la Sociedad de la Información" (DIRC), que compara o preço do pré-pago em países da América Latina.

 

Para fazer a comparação entre os países, estes estudos utilizaram uma cesta mensal de consumo de minutos e SMS. O custo obtido é, no entanto, muito mais alto que o gasto médio mensal do brasileiro com o celular.

 

 

 

 

A conta média das operadoras de celular no Brasil no 4T09 foi de R$ 34,7 (ARPU Brasil + impostos) e corresponde a um consumo médio de 105 minutos por mês (MOU). Esta valor é próximo ao gasto médio mensal da família brasileira com o celular segundo o IBGE (mais detalhes).

 

Ou seja, as cestas utilizadas nestes estudos não conseguem representar os preços e o perfil de consumo e do serviço celular no Brasil.

 

Cesta mensal para o Brasil (2009)
UIT
DIRC
Quantidade de chamadas*
25
30
Quantidade de minutos
37
44
Quantidade de SMS
30
33
Preço (US$)
US$ 34,6
US$ 45,0
Preço R$
R$ 60,3
R$ 78,3

* Distribuídas em vários tipos (para celular da operadora, para celular de outra operadora, para fixo, preço normal ou reduzido com o horário)

 

A principal causa para esta discrepância é que os preços utilizados nestes estudos não consideram as promoções existentes no mercado brasileiro.

 

O valor médio do preço do minuto do celular pré-pago em São Paulo, sem considerar bônus e promoções, é de R$ 1,40 e do SMS R$ 0,39. Com estes valores o valor da cesta da DIRC seria em julho de 2010 de R$ 75,0, valor muito próximo ao obtido pelo estudo para 2009 (R$ 78,0).

 

Este quadro muda se considerarmos os bônus oferecidos pelas operadoras para recargas de pré-pago.

 

Ofertas para
São Paulo
Recarga

Minutos gratuitos para celulares da operadora

(validade de 30 dias)

Vivo
R$ 25,0
330*
Claro
R$ 12,0
250 + 10 SMS
Oi
R$ 15,0
430**

* 10% para fixo ** inclui fixo, máximo de 14 minutos por dia.

 

Na Tim o cliente paga apenas o 1º minuto de chamadas Tim-Tim (preço promocional de R$ 0,25).

 

Esta oferta de minutos gratuitos para chamadas para celulares da própria operadora (on-net) acaba distorcendo o perfil de consumo de chamadas. A cesta do estudo da UIT considerou que 40% das chamadas eram on-net e a da DIRC 48%.

 

Não é só a tarifa de interconexão a ser paga para as outras operadoras de celular (cerca de R$ 0,40 por minuto) que faz com que as operadoras não façam promoções para chamadas para outras operadoras de celular. Existe um interesse é incentivar o tráfego on-net incentivando o conceito de comunidade dentro da operadora. Isto acaba incentivando a posse de mais de um "chip" por usuário de forma a participar de comunidades em diferentes operadoras.

 

Outra distorção ocorre devido a utilização do SMS no Brasil (13 SMS/celular/mês) ser bem menor que os 30 e 33 SMSs das cestas da UIT e do DIRC. Esta baixa utilização diminui o apelo para compra de pacotes e promoções com SMS, prevalecendo o consumo do SMS avulso com preço médio R$ 0,37. O gasto com SMS nas cestas da UIT e da DIRC seria de R$ 11,1 e R$12,1 respectivamente.

 

Em suma, os valores obtidos pela UIT e pelo DIRC não correspondem ao que é efetivamente gasto pelo brasileiro com o celular. A Claro, por exemplo, possui uma promoção para o pré-pago que com uma recarga de R$ 30,0 o cliente recebe 30 SMSs gratuitos e centenas de minutos para falar com Claro ou fixo. Esta recarga seria suficiente para realizar as chamadas constantes da cesta do DIRC que tem o valor de R$ 78,3.

 

Não se pode culpar, no entanto, os estudos da UIT e DIRC pelos resultados apresentados. Os bônus e promoções existentes no mercado brasileiro tornam a estrutura de preços complexa, dificultando a sua quantificação para comparação com outros países. O preço do celular no Brasil não está entre os mais altos do mundo, mas também não está entre os mais baratos. O fato de o Brasil possuir uma das mais altas cargas tributárias nos serviços de telecomunicações do mundo contribui para isto.

 

É importante, no entanto reconhecer que a competição entre as operadoras tem estimulado as promoções com o aumento dos minutos de uso e queda na receita por minuto. O mesmo ainda precisa acontecer em relação ao SMS.

 

Nota: receita por minuto calculada dividindo o ARPU de voz pelo MOU.

 

 

O Brasil deve continuar em uma posição ruim no ranking da UIT a ser realizado em 2010. A cesta utilizada pela UIT é definida pela OCDE e é baseada no perfil de consumo dos seus países membros. Esta cesta foi revista em 2010 permitindo a inclusão de promoções nos preços utilizados e aumentando de 40% para 55% o peso das chamadas on-net. A quantidade de SMS aumentou, no entanto, para 100.

 

 

Diante deste cenário pergunta-se:

  • O preço do serviço celular no Brasil é um dos mais altos no mundo?
  • As operadoras oferecem bônus e não preços mais baratos por minuto de chamadas on-net para não serem pressionadas a baixar a VU-M (interconexão)?
  • As operadoras irão aumentar as promoções de SMS no Brasil?

 

Comente!

Para enviar sua opinião para publicação como comentário a esta matéria para nosso site, clique aqui!

 

Nota: As informações expressadas nos artigos publicados nesta seção são de responsabilidade exclusiva do autor.

 

 

Loading
CONSULTORIA TELECO

Inteligência em Telecom

Estudos e Base de Dados

Relatórios

Celular Brasil 2016

Telecom e Capex

Venda de Planilhas

Dados históricos do Mercado Brasileiro

Workshops

Market Update

04 de Abril

Regulamentação de Telecom

Mais Produtos

 
 

EVENTOS

Workshop Teleco Market Update 2016

Organizador: Teleco
4 de abril

IoT BRASIL SUMMIT 2017

Organizador: Telesemana/Teleco
5 de abril

Mais Eventos

LIVROS

 




 

 


Siga o Teleco

linkedin

 

...