Seção: Comentários Teleco

15/08/2010


A Telecom Italia vai vender a Tim Brasil?

 

 

 

Após a saída da Portugal Telecom da Vivo, e sua entrada na Oi, aumentaram as especulações sobre uma possível venda da Tim Brasil. Trata-se de um comentário recorrente e que tem aparecido periodicamente na imprensa brasileira e internacional.

 

Não faltariam candidatos a esta aquisição. O Brasil é o 5º mercado de celular do mundo e está em fase de expansão. A Vodafone foi apontada como uma das interessadas.

 

A Teleco estima que a Telecom Italia poderia receber cerca de 7 bilhões de euros com esta operação. Dinheiro este que poderia ser utilizado para reduzir sua dívida líquida de 33,9 bilhões de euros, que representa 3,1 vezes o seu EBITDA anual.

 

 

Resultados da Telecom Italia
Bilhões de Euros
2006
2007
2008
2009
Receita líquida
31,3
31,0
29,0
27,2
EBITDA
12,9
11,7
11,1
11,1
Margem EBITDA
41,1%
37,6%
38,2%
40,9%
Lucro líquido
3,0
2,4
2,2
1,6
Dívida Líquida
37,3
35,7
34,5
33,9

 

 

Para fazer face ao alto endividamento, a Telecom Italia vendeu entre 2004 e 2006 suas operações no Chile, Peru e Venezuela. Se desfez também de outros ativos internacionais nos anos seguintes, sendo o último a Hansenet (operadora de Banda Larga na Alemanha) vendida para a Telefonica em 2009. Restou a Tim Brasil e uma participação na Telecom Argentina.

 

O problema é que a receita da Telecom Italia na Itália (Fixo e móvel) está em queda e a Tim Brasil é a aposta de crescimento da operadora.

 

 

 

A Tim Brasil possui 44,4 milhões de celulares e apresentou um crescimento de 17,4% em sua base nos últimos 12 meses, enquanto a Telecom Italia possui em seu mercado doméstico 30,5 milhões de celulares e sofreu uma redução de 6,4% nos últimos 12 meses.

 

A Tim Brasil realinhou sua estratégia em 2009 e está conseguindo crescer e contribuir para o resultado da Telecom Itália, tendo sido responsável por 15,2% do EBITDA do Grupo no 2T10.

 

 

R$ Milhões
1T09
2T09
3T09
4T09
1T10
2T10
Receita Líquida
3.174
3.486
3.440
3.542
3.269
3.531
EBITDA
618
764
772
982
810
887
Margem EBITDA (%)
19,5%
21,9%
22,5%
27,7%
24,8%
25,1%  
Lucro (prejuízo) Líquido
(165)
313
195
349
30
101
Dívida Líquida
3.473
2.900
2.544
1.684
2.557
2.520
Investimento
194
423
536
996
576
436

 

Com a integração das operações fixas e móveis da Telefonica/Vivo e da Claro/Embratel, a Tim Brasil enfrentará uma concorrência mais pesada na oferta de banda larga móvel a partir de 2011. Ela está, no entanto, bem posicionada no mercado de voz. Segundo seu presidente Luca Luciani “O grande filé do setor é o serviço de voz, mas da telefonia móvel, e assim deve continuar pelos próximos 5 anos” (Jornal Valor Econômico)

 

A venda da Tim Brasil tornaria a Telecom Italia uma empresa menor e com atuação restrita ao mercado italiano. Ela poderia se justificar se a Telecom Italia decidir acelerar os investimentos em redes de fibra (FTTH) e NGN na Itália de modo a defender a sua posição neste mercado.

 

Uma mudança no quadro de controladores da Telecom Italia pode também implicar na venda da Tim Brasil.

 

Em 2007, a Pirelli vendeu a Olímpia, controladora da Telecom Itália, por EUR 4,1 bilhões para um consórcio (Telco) composto por: Telefonica (42,3%) e outros grupos italianos. A Telco aumentou sua participação na Telecom Italia para 24,5% em 2008.

 

A Telefonica passou a ter a sua presença na Telco questionada pelos sócios italianos quando adquiriu o controle da Vivo. Os recursos obtidos com a venda da Tim Brasil poderiam ser utilizados para comprar a participação da Telefonica na Telecom Italia.

 

 

Diante deste cenário pergunta-se:

  • A Telecom Italia vai vender a Tim Brasil?
  • A Telecom Itália corre o risco de ser adquirida por outra operadora no futuro?
  • O mercado de voz é suficiente para garantir o crescimento da receita da Tim Brasil nos próximos anos?

 

Comente!

Para enviar sua opinião para publicação como comentário a esta matéria para nosso site, clique aqui!

 

Nota: As informações expressadas nos artigos publicados nesta seção são de responsabilidade exclusiva do autor.

 

 

Comentário de Marcello Ribeiro

Se a Telecom Itália se desfazer da TIM BRASIL ela é louca. Agora que a Tim junto com Intelig está mais do que preparada para crescer e se tornar uma operadora sólida vem esse assunto de venda. A Tim está demonstrando com seus planos agressivos tanto no móvel quanto no fixo que pode sim bater de frente com qualquer outro "grande" grupo no momento.

 

Falam em integração e convergência, mas um telefone da Embratel nao liga com desconto para um celular da Claro. Nem um Oi fixo liga com desconto pra um móvel da Oi. Já os acessos da Tim, tanto móvel quanto fixos ligam mais baratos nas chamadas dentro da própria rede, utilizando ou nao bonus promocionais. Portanto, tem muita operadora pregando convergência, mas fazendo divergencia dentro de sua própria rede.

 

A Tim foi a única a baixar preços de chamadas para seus acessos e a lançar um fixo pré-pago de VERDADE. E agora está vendendo apenas os chips de fixo pré, o que pode aumentar e muito sua quantidade de clientes e chamadas intra rede.

 

Se a Tim for vendida, agora que está no rumo certo, seria uma verdadeira burrada. Pois no momento é a única capaz de dizer que é realmente convergente, tanto no móvel quanto no fixo. E se a Tim continuar com essa postura, vai sim ameaçar muita tele fixa que insiste em cobrar caro por serviços que a Tim agora oferece a preços irrisórios.

 

Não podemos esquecer a revolução das chamadas DDD que a Tim vem causando. Muito a Tim tem a fazer pela frente, mas pelo menos até agora ela tem feito muito mais do que a concorrência pode ou quis fazer. E isso fará a diferença.

 

 

Comentário de Silvio Marques

A Telecom Italia só vende a TIM Brasil como último recurso, na medida em que o lucro líquido da TIM Brasil não compense a dívida da Telecom Itália, ou seja, se a rentabilidade não corbir a liquidez.

 

No caso de venda, a tendência é outra operadora adquirir, difícil saber se alguma que ainda não atua no Brasil mas teria interesse, como a Vodafone, ou alguma que já tenha participação e queira ampliar, como a Telefonica, Telmex ou Portugal Telecom.

 

O mercado de voz não é suficiente, só o serviço convergente fixo + móvel + dados pode garantir o crescimento nos próximos anos, é preciso ter a rede de dados segura e confiável com preços competitivos.

 

 

Comentário de Renato Pires

A Venda da Tim no Brasil implicaria na possibilidade no aumento de sua receito para o grupo que pode ajudar no medio e longo prazo no trabalho para reduzir a endividamento.

 

A Tim Brasil tem condições de entrar com maior força na telefonia fixa usando a rede da intelig e acordo com as operadoras de energia, pode formar uma rede ip e ter tarifas flat combinadas com uso tbem no celular.. Telefonia fixa no brasil nao tem concorrencia.

 

 

Comentário de Wesley Vitorino

Quem deve comprar a TIM? Será que a Vodafone vem pro Brasil?

 

 

Comentário de Carlos Adriano Marques Pereira

Eu acho que essa especulação não será concluida a operadora Tim está no seu melhor momento com planos muitos agressivos e uma serie de investimentos na rede 3g e cobertura móvel.

 

 

Comentário de André Morais

Acredito que a TIM deve ser vendida SIM, os Italianos remuneram muito mal seus funcionários e desta maneira as equipes ficam desmotivadas e fracas perante as concorrentes.

 

 

Comentário de Clayton Freire

A Tim esta mais que consolidada no mercado brasileiro, mas com divida da Telecom Italia pode dar a ela uma respirada nos próximos anos. Mas a TIM Brasil segue com um crescimento desde 2009 e com novos investimentos com a Intelig ficará ainda melhor o mercado de telefonia.

 

Aposto que não vai ser vendida Gigante Italiana no Brasil.

 

 

Comentário de Filemon de Paula Jr.

Acredito que a TIM será vendida, mas não a curto prazo! Assim como a Telefônica pago um ágio 2,5 vezes maior que sua oferta inicial à PT pela sua parte na Vivo.

 

A Telecom Itália poderá vender a TIM Brasil diante de uma ótima oferta, pretendentes não faltam,e opções do uso do dinheiro da venda também não, parte do dinheiro da venda da TIM poderá ser usado para que a Telecom Itália se livre de investidores indesejáveis conforme o texto supra menciona, em melhorar sua rede, em oferecer ofertas mais agressivas, etc.

 

Uma coisa é certa, a TIM Brasil é uma mina de ouro e tanto a Telecom Itália quanto as demais concorrentes sabem disto!

 

 

Comentário de Marcos Mizael Gusamo de Lima

Confomre os resultados do último trimestre de 2010, a TIM Brasil está aumentando seu Share e reforçando os investimentos na estruturação das redes 3G e GSM, além da estratégia de convergencia dos seus planos comercializados atualmente.

 

Não acredito em uma venda neste momento, pois a TIM Brasil se tornou a "menina dos olhos" da Telecom Italia, creio que isso é apenas especulação.

 

 

Comentário de Marcos Lopes

Acredito que, pelo momento que a Tim Brasil vive, dificilmente será vendida ao um outro grupo. Nos últimos anos a TIM está sendo pioneira em serviços inovadores. Caso a Telecom Itália venda a TIM, provavelmente decretaria uma falência a longo prazo, pois a TIM Brasil que está trazendo os resultados para o Grupo. E digo mais, quem adquirir a TIM Brasil futuramente fará um ótimo negócio, pois a TIM está em ascensão desde o Lançamento dos planos Infnity e Liberty.

 

 

Comentário de Paulo Morais

Com certeza não, porquê é uma operadora que está concentrando seus esforços no brasil com um investimento muito alto tanto em novas ofertas bastante agressivas,quanto na mídea. Portanto a TIM quer recuperar o mercado que lhe pertencia e angariar novos clientes, até porque a TIM Itália está voltada para o Brasil que se trata de um país que está com um crescimento grande e é um mercado bastante promissor.

 

 

Comentário de Ricardo Pelli

Se não me engano a telefonica já tem participação na TELCO, acionista na Telecom Italia. Acham que eles deixariam a Vodafone, chegar no mercado brasileiro.

 

 

Comentário de Vinicius Arruda

Estes boatos foram desmentidos na sexta feira passada pelo proprio Luca Luciani (presidente), que nega qualquer intenção de venda para a Vodafone ou qulquer outro grupo de telefonia.

FONTE DA REUTERS: http://dinheiro.br.msn.com/artigo.aspx?cp-documentid=25197854

 

 

Comentário de Valdir Pignata

O Marcello Ribeiro foi feliz em seu comentário, pois a TIM BRASIL está mais eficiente e suas promoções e planos imbatíveis. A TIM BRASIL é a menima de olhos verdes da Tim Telecom Itália e os clientes da TIM BRASIL estão economizando e dando seu retorno.

 

 

Comentário de Luiz Tenório de Alcântara

Acredito que apesar da especulação que a operadora TIM vem sofrendo a seu respeito em relação a sua venda, creio que a Telecom Italia, por enquanto, irá segurar sua grande cartada, a TIM Brasil nos últimos anos tem se mostrado o grande trunfo e vem crescendo absurdamente, suas promoções e suas estratégias de marketing, tem feito com que seu portifólio de clientes aumente, por esse motivo acho díficil a venda desta empresa neste momento, até mesmo pela aquisiçao da Intelig, que irá lhe proporcionar uma maior partição na telefonia fixa.

 

 

Comentário de Geanilton Araujo

Acho uma grande burrada se a Tim for vendida pra um grande grupo de telecom no exterior. Agora que a Intelig foi incorporada à sua rede, as tarifas pela operadora tenderão a cair nos próximos anos. Se ela não for vendida, vitória do consumidor brasileiro.

 

 

Comentário de Antonio Carlos André

A venda da Tim Brasil pela Telecom Italia melhoraria seu caixa para recuperar o controle acionário na Europa (Telco), caso seja seu foco principal. Mas perde um importante mercado como o brasileiro e liquida, por ora, sua participação em terrar emergentes.

 

Bastante provável a Telecom Itália ser adquirida por outra operadora num futuro nem tão distante, já que todo o setor tem apresentado fortes e bem posicionados players. A afirmação de que "o mercado de voz é suficiente para garantir o crescimento da receita da Tim Brasil nos próximos anos" é confrontada pelas tendências mundiais que monstram o contrário, onde o campo dos "Dados", como serviço de valor agregado (Conectividade, Emails, MMS, SMS e afins), tem apresentado grande crescimento.

 

Basta acompanharmos a crescente oferta de smartphones e as ofertas de plano de dados das operadoras. Evidente que ainda não percebemos massivamente os resultados da aquisição da Intelig pela Tim Brasil, mas apenas Voz não deve manter as receitas tão altas. Certo que a Tim Brasil escontra-se muito bem posicionada neste quesito, mas o futuro será muito mais convergente: Voz + Dados + Entretenimento.

 

 

Comentário de Júlio César Magalhães Vieira Lopes

A especulação faz parte das jogadas de mercado, contudo, tenho que reconhecer a falta de criatividade das teles por tanto tempo observada no mercado brasileira foi abalada pela "reinvenção da roda" feita pela Tim com seus produtos e ofertas autamente agressivos.

 

É de fato uma estrela em ascenção e que não seria vendida a priore pelo grupo Telecon Itália. Se a venda da Tim for uma alternativa do grupo creio que ainda há muito o que maturar na Tim Brasil até que esteja em status de disputa pelas teles globais em um poderoso leilão de gigantes.

 

Até lá quem se beneficia com toda essa disputa é o cliente, que por ditar o fluxo da demanda força as demais teles a criarem produtos mais competitivos, tornado os serviços de telefonia mais acessíveis as camadas sociais ainda não atingidas fundamentando a posição do Brasil como mercado emergente em consumo de telefonia móvel.

 

A Tim Brasil explorou um nicho que antes era desprezado pelas demais teles, o de chamadas a longa distância. Estimulando a utilização do serviço de telefonia móvel na própria rede a Tim permite ao usuário realizar chamadas "infinitas" por R$ 0,25 para qualquer lugar do Brasil.

 

Isso sim é uma revolução de teletonia! Hoje não se toma uma xícara de café por este valor e mesmo com tão baixo custo por chamada, a proposta de economia tem proporcionado um aumento significativo de novos usuário em sua base de clientes, bem como tem estimulado os já clientes a originarem chamadas para outros clientes também da base em função da promoção.

 

Que sacada! Mesmo com um custo de chamada tão baixo poderíamos encontrar a viabilidade e lucratividade desta estratégia em algo como "formato de venda por atacado", que mesmo tendo uma baixa lucratividade por usuário se torna significativa tendo em vist a o volume total de usuários de sua base.

 

O telefone fixo pré veio também para revolucionar! sem taxa de assinatura, sem fidelidade, pode-se comprar apenas o chip e utilizar em um telefone próprio da Tim ou mesmo um celular desbloqueado, sem falar que é o único fixo do mercado que recebe sms. Não fosse o suficiente, o fixo pós realiza chamadas gratuitas para fixo pós... sem comentários né!

 

 

Comentário de Michael Delgado

Eu acredito que não seria coerente a essa altura do campeonato vender a TIM Brasil pois embora concorde que a Empresa passou por alguns anos ruins.

 

Tenho visto um crescido muito grande da mesma de um ano para cá, graças á toda uma reformulação da imagem junto ao consumidor, como também na ampliação da sua cobertura e melhoria de seu portifólio de produtos e serviços, que a cada dia tem surpreendido o Mercado Corporativo e PF, ou seja A TIM não pensa somente no Empresário, mais pensa támbem no pequenino usuário ``pré pago´´que embora não tenha vínculo mensal, é o pilar principal de qualquer operadora, sendo que muitas vezes tem sido desprezado e explorado pelas concorrentes, como a operadora do ``Bonequinho´´por exemplo.

 

Bem posso dizer que mudei da vivo para Tim não somente como cliente, mais também como cooperador, pois trabalhei por quase 10 Anos com a vivo como Consultor Corporativo e mudei para Tim pelo Respeito e seriedade que mesma tem mostrado com a classe que represento mas também com Aqueles que aderem aos seus planos e serviços, que hoje ao meu ver são os melhores em Qualidade e custo benefício, estou muito feliz de poder Trabalhar com a mesma e a cada mês tenho trazido em média 15 empresas entre grande e pequenas da concorrência para a Tim, e embora eu seja uma pequena engrenagem deste grande maquinário afirmo que mesmo que a Telecom Italia á venda.

 

Estarei aqui firme e forte trabalhando a cada dia para a Ampliação de seu Market Share!!!

 

 

Comentário de Gustavo Araujo

A TIM Brasil é a "galinha dos ovos de ouro'' da TIM Itália. Acredito que não deverá ser vendida e nem deve! Ao meu ver, esta é a melhor operadora em ação hoje no Brasil, tanto em planos pós como prés,com promoções agressivas e inovadoras e começando a abrir-se ao mercado das classes mais populares, que hoje somam quase 70% da PEA (pop.economicamente ativa).

 

 

Loading
CONSULTORIA TELECO

Inteligência em Telecom

Estudos e Base de Dados

Relatórios

Celular Brasil 2016

Telecom e Capex

Venda de Planilhas

Dados históricos do Mercado Brasileiro

Workshops

Regulamentação
28/Novembro

Market Update

Internet das Coisas

Mais Produtos

 
 

EVENTOS

Mais Eventos




LIVROS

 

 

 


Siga o Teleco

linkedin

 

...