Seção: Comentários Teleco

 30/10/2010


A Oi priorizou rentabilidade e não crescimento em 2010

 

Em março de 2010 um comentário do Teleco (mais detalhes) abordou os dilemas da Oi para 2010, apresentados na figura a seguir. Os resultados do 3º trimestre de 2010 (3T10) não deixam dúvidas quanto a opção da operadora por rentabilidade, colocando em segundo plano crescimento e market share em 2010.

 

 

Oi apresentou redução das adições líquidas em celular, telefones fixos e banda larga em 2010, quando comparamos os resultados com igual período de 2009.

 

 

Na comparação dos primeiros 9 meses do ano com igual período de 2009:

  • As adições líquidas de 1,3 milhões de celulares representaram 26,4% das adições líquidas do ano anterior.
  • A base de telefones fixos sofreu uma redução de 883 mil acessos, 29,3% maior que no ano anterior.
  • Os acessos banda larga apresentaram adições líquidas de 113 mil acessos, contra 321 mil no ano anterior.

Como consequência ela perdeu market share nestes 3 serviços em 2010.

 

 

 

 

No celular ela perdeu a liderança em market share na Região I tendo sido superada primeiramente pela Vivo e posteriormente pela Tim.

 

 

 

Em compensação, a rentabilidade melhorou em 2010, com a margem EBITDA subindo para 37% no 3T10 e o lucro ficando em um patamar superior a R$ 400 milhões em todos os trimestres.

 

 

 

 

Os investimentos foram também reduzidos em 2010. Nos primeiros 9 meses do ano eles foram 55,5% menores que os de igual período de 2009. Em compensação a dívida líquida caiu 8,6% na comparação do 3T10 com o 3T09.

 

 

 

 

A opção da Oi por uma estratégia de baixo crescimento/investimento em 2010, privilegiando geração de caixa e rentabilidade não deve mudar no último trimestre de 2010.

 

Esta estratégia contribuiu para uma queda no valor de mercado da Telemar (TNL) de R$ 15,9 bilhões em 2009 para R$ 10,4 bilhões em Set/10.

 

A operadora acena, no entanto, com uma nova estratégia para 2011, quando voltaria a crescer/investir em banda larga e celular. Reforça esta possibilidade a entrada da Portugal Telecom na Oi, aprovada pela Anatel em 29/10/2010.

 

Diante deste quadro pergunta-se:

  • Foi boa para a Oi a estratégia de baixo crescimento adotada em 2010? Quanto vai custar recuperar o market share perdido?
  • A Oi vai voltar a crescer em 2011?
  • Qual será o papel da Portugal Telecom na definição da estratégia para 2011?

 

 

Comente!

Para enviar sua opinião para publicação como comentário a esta matéria para nosso site, clique aqui!

 

Nota: As informações expressadas nos artigos publicados nesta seção são de responsabilidade exclusiva do autor.

 

 

Comentário de Rogério Pires

Acredito que depois do alvoroço pela Oi ter adquirido a BrT era mais que necessário um período de ajuste e busca de sinergia das 02 redes. Acionista não é "bonzinho"; ele investe capital e quer ser remunerado (e bem) por isso.

 

2010 foi o ano da Oi "pagar a conta" e administrar a dívida; os gestores devem ter passado apertado, pois não é fácil lidar com tamanha alavancagem financeira e ainda sim, investir na rede e ser competitiva.

 

A meu ver, a extratégia da Oi foi acertada, mesmo porque, agora, com o aporte dos portugueses da PT, tem-se uma situação um pouco mais confortável.

 

Fui cliente da Oi e acredito se tratar de uma boa empresa, mas é necessário muito investimento em rede, pois não adianta lançar "promoção" e a rede não suportar, ou mesmo, operar com baixa qualidade; isto foi um dos principai s motivos de ter portado meu número para a Claro a 1 ano e meio atrás.

 

Acredito que a PT tem muito a oferecer para a Oi; sua expertise em banda larga e tecnologia de ponta seria uma das melhores coisas para a Oi no atual momento. Isso tudo funcionando bem, a Oi tem tudo pra ser um "player" respeitado no mercado; coisa que até agora não é!

 

 

Comentário de Valter Medina

Como todos sabem, o nome do jogo em Telecom é "leverage". Claramente, a Oi está dando um tiro no pé em desacelerar o crescimento da rede. Uma estratégia de meio termo entre crescimento da base e rentabilidade não é impossível de ser viabilizada.

 

 

Comentário de Darwin Pires Ribeiro

A postura da Oi nada mais é que aguardar e depois atacar, eles sabem que a VIVO e a Claro + TIM utilizam ações agressivas em seus shares conquistados isto na telefonia móvel. Agora na banda larga e fixa ainda deitam e rolam praticando verdadeiros assaltos aos usuários.

 

É um grupo que precisa rever sua postura e principalmente a transparência e não o que praticam seus call center´s terceirizados que são ocupados por meliantes que não possuem nenhum vínculo empregatício com a operadora e consequentemente impunes diantes das ações que praticam, com certeza em países do 1o. mundo todos os responsáveis estariam na cadeia.

 

 

Comentário de Pedro Miranda

Tendo algum conhecimento da actuação da Portugal Telecom no mercado em Portugal na minha opinião a estratégia que a Oi devera tomar para 2011/2012 deverá ser a de se re-colocar como o líder na rede digital fixa, fazendo uso da tecnologia ADSL2+ para ofecerer um servido triple-play (Telefonia+Internet+TV) de alta qualidade para todo o Brasil, não necessitando de fortes investimentos uma vez que tal tecnologia utiliza a rede de cobre existente necessitando apenas de actualização dos equipamentos activos da rede.

 

O próximo passo seria, da mesma forma como aconteceu em Portugal, começar a investir fortemente no FTTH nas grandes cidades (SP, RJ, MG, ...) liderando assim a implementação da fibra óptica até casa no Brasil.

 

A telefonia móvel deverá continuar a ser uma area importante para a Oi, área em que a Oi deveria investir na qualidade de serviço, mas com 4 operadoras móveis o mercado, apesar de rentável, está muito dividido. A aposta na rede fixa de banda larga (ADSL2+ e FTTH) deverá ser a aposta principal da Oi para os próximos 5 anos, uma aposta que a Oi terá que liderar e ganhar ou pode correr o risco de perder novamente a corrida para a concorrência.

 

 

Loading
CONSULTORIA TELECO

Inteligência em Telecom

Estudos e Base de Dados

Relatórios

Celular Brasil 2016

Telecom e Capex

Venda de Planilhas

Dados históricos do Mercado Brasileiro

Workshops

Internet das Coisas
27 de Junho

Market Update

Regulamentação

Mais Produtos

 
 

EVENTOS

Workshop de Internet das Coisas

Organizador: Teleco
27 de junho

Mais Eventos

LIVROS

 




 

 


Siga o Teleco

linkedin

 

...