Seção: Comentários Teleco

15/05/2011


Comentário Especial

 

A Vivo inicia um novo Ciclo com a Incorporação à Telesp e a saída de Roberto Lima

 

 

O Brasil está iniciando um novo ciclo na telefonia celular, caracterizado pela maturidade do mercado (mais de 100 cel/100 hab.), crescimento da banda larga móvel e integração das operações fixas e móveis das principais operadoras.

 

O ciclo que agora se encerra iniciou-se em 2001 com a mudança da regulamentação do SMC para o SMP, que permitiu a introdução do GSM no Brasil e mudou o quadro competitivo brasileiro de uma competição regional entre duas operadoras para uma competição nacional entre quatro grandes grupos.

 

Neste ciclo é importante destacar o papel que tiveram nos últimos anos os presidentes das principais operadoras no desenvolvimento do mercado brasileiro de celular: Roberto Lima (Vivo), João Cox (Claro), Mário Cesar Pereira de Araújo (TIM) e Luis Eduardo Falco (Oi).

 

O novo ciclo inicia-se de forma oficial para a Vivo em maio de 2011 com a incorporação da Vivo pela Telesp, dentro do plano da Telefonica de integrar suas operações fixas e móveis no Brasil, e a saída de seu Presidente Roberto Lima.

 

Atendendo à sugestões de leitores do Teleco decidimos preparar este comentário especial que analisa a atuação da Vivo desde 2003, quando foi criada, até esta data.

 

Os primeiros anos da Vivo

 

A Vivo nasceu no início de 2003 para reunir as operadoras da Telefonica e da Portugal Telecom no Brasil. Em Mar/03 a Vivo possuía 17 milhões de celulares e 47,1% de market share.

 

Os primeiros anos da Vivo foram anos difíceis. A operadora foi a única a adotar o CDMA no Brasil e não possuía cobertura nacional. Seus clientes faziam roaming em algumas regiões do Brasil em AMPS o que facilitava a clonagem e aumentava o consumo de bateria.

 

Além disso, os aparelhos CDMA eram mais caros que os GSM o que diminuía a competitividade da operadora.

 

E mais, como CDMA não está padronizado para as frequências de 1700/1800 MHz licitadas em todo o Brasil a Vivo não pode ampliar a sua área de atendimento, enquanto a TIM passava a ter cobertura nacional e começava a ameaçar a liderança da Vivo.

 

Estas dificuldades foram analisadas em comentários do Teleco.

 

26/07/04
Desempenho da Vivo
09/05/05
Os Desafios da Vivo
10/10/05
Vivo perde market share e aposta no 3G
27/03/06 TIM x VIVO: quem vai levar a melhor?

 

 

2006, o ano da Virada

 

 

 

Em julho de 2006, um ano após Roberto Lima assumir a presidência da Vivo, a operadora anunciou que a Vivo iria construir uma rede GSM, a entrar em operação até o final de 2006, e uma limpeza em sua base de clientes, dando baixa em 1.823 mil clientes inativos.

 

No comentário Um ano perdido da Vivo? comentamos estas medidas:

 

"O ano de 2006 será um ano perdido para a Vivo em termos de crescimento do número de clientes e receita. Ela deve continuar a perder market share e a margem EBITDA deve continuar se deteriorando devido aos investimentos a serem feitos com a nova rede. As medidas tomadas pela Vivo, no entanto, indicam que a operadora está consciente desta situação e resolveu enfrentar os seus problemas. 2006 poderá ser também o ano onde estão sendo colocadas as bases para a Vivo retomar a sua trajetória de crescimento nos próximos anos."

Para detalhes consulte os comentários.

 

10/07/06 O que muda com a ida da Vivo para o GSM
24/07/06 Um ano perdido da Vivo?
30/10/06 A Vivo arruma a casa para voltar a crescer

 

 

Vivo se consolida na liderança

 

 

Os anos de 2007 e 2008 ainda foram anos difíceis, mas a Vivo conseguiu aos poucos estancar a perda de market share e recuperar a liderança em indicadores como Qualidade, ARPU, Cobertura e Rentabilidade.

 

10/03/08
Quem foram os líderes do celular em 2007?
09/03/09
Vivo amplia a liderança em indicadores no 4T08
15/03/10
Vivo é a líder em 6 dos 7 indicadores em 2009

 

Contribuíram para estes resultados:

  • O foco em qualidade da Vivo, que conseguiu fazer a migração para o GSM sem causar traumas aos clientes,
  • A reestruturação das operadoras que compõe a Vivo em uma única empresa,
  • A aquisição da Telemig Celular em 2007 e a entrada no Nordeste em 2008, passando a ter cobertura nacional.
  • A aposta em 3G, atendendo em abr/11 a mais de 1.400 municípios (3x mais que a 2ª colocada) , que se traduziu em um crescimento da receita de dados que no 1T11 representava 24,2% da receita bruta de serviços da operadora.

A Vivo consolidou a sua liderança em 2010 e ampliou o seu market share no segmento pós-pago como analisado nos comentários a seguir.

 

19/04/10
A receita da Vivo para ampliar seu market share
04/10/10
Vivo amplia a liderança no mercado de pós-pago
07/03/11
Vivo e TIM são os líderes do 4T10
15/05/11
Vivo, TIM e Oi são líderes do 1T11

 

 

O comentário A receita da Vivo para ampliar seu market share analisou o círculo virtuoso da Vivo:

 

"A Vivo combinou sua liderança em market share, em qualidade de serviço, cobertura e 3G com planos competitivos, para gerar um ciclo que reforça cada vez mais a sua posição de liderança. Esta posição fortalece a marca da Vivo e faz com que a operadora tenha um menor churn e por consequência uma liderança em adições líquidas. Isto leva ao crescimento da receita, do market share e da rentabilidade, aumentando os recursos para investimentos que reforçam ainda mais a posição da Vivo."

 

O sucesso da Vivo é fruto de um árduo trabalho de toda equipe mas não se pode negar neste processo o papel de liderança exercido pelo seu Presidente Roberto Lima. Com sua postura ética e transparente Roberto Lima teve um papel importante na expansão do celular no Brasil.

 

 

 

 

 

 

 

Comente!

Para enviar sua opinião para publicação como comentário a esta matéria para nosso site, clique aqui!

 

Nota: As informações expressadas nos artigos publicados nesta seção são de responsabilidade exclusiva do autor.

 

 

 

Loading
CONSULTORIA TELECO

Inteligência em Telecom

Estudos e Base de Dados

Relatórios

Celular Brasil 2016

Telecom e Capex

Venda de Planilhas

Dados históricos do Mercado Brasileiro

Workshops

Regulamentação
9 de Maio

Internet das Coisas
30 de Maio

Market Update

Mais Produtos

 
 

EVENTOS

Workshop Regulamentação

Organizador: Teleco
9 de maio

Workshop de Internet das Coisas

Organizador: Teleco
30 de maio

Mais Eventos

LIVROS

 




 

 


Siga o Teleco

linkedin

 

...