Seção: Comentários Teleco

26/04/2014


Vivo lidera em adições líquidas de celular no 1T14

 

 

A Vivo repetiu em março o desempenho apresentado nos dois primeiros meses do ano completando três meses consecutivos de liderança em adições líquidas de celular.

 

Em março, a Vivo apresentou adições líquidas de 418 mil celulares, seguida pela TIM (275 mil), Oi (212 mil) e Nextel (133 mil).

 

Com este resultado, a Vivo assegurou a liderança em adições líquidas no 1º trimestre do ano (1T14) tendo conquistado 49% das adições líquidas de celulares no período.

 

PUBLICIDADE

 

 

 

A Vivo não era líder em adições líquidas em um trimestre desde o 3º trimestre de 2012 (3T12).

 

As adições líquidas da Vivo continuam sendo obtidas predominantemente no pós-pago, segmento em que obteve um share de 65,6% das adições líquidas no 1T14.

 

 

 

 

Apenas Vivo e Nextel tem ganho market share no pós-pago nos últimos trimestres.

 

 

 

 

 

Os terminais de dados banda larga (modems 3G), que representam 40,5% dos 657 mil celulares da Nextel, tem ajudado a operadora a crescer. Ela foi a única a apresentar adições líquidas positivas (48 mil) neste segmento no 1T14.

 

A TIM liderou em adições líquidas de pré-pago no trimestre, seguida pela Oi.

 

 

 

A liderança da Vivo em adições líquidas totais de celulares no 1T14 só foi conquistada porque a operadora parou de apresentar adições líquidas negativas no pré-pago.

 

Este resultado é um indicativo de que a Vivo completou o ajuste de sua base de pré-pago para os novos prazos de desconexão de inativos estabelecidos pela operadora, o que provocou, segundo a Vivo, uma redução de cerca de 12 milhões de pré-pagos em sua base.

 

Já a Claro, que liderou em adições líquidas totais e de pré-pago em 2013, parece ter feito um ajuste em sua base de pré-pago no 1T14, o que levou a adições líquidas negativas.

 

O Brasil apresentou adições líquidas de 2,5 milhões de celulares no 1T14, mais do que no 1T13 (2,2 milhões). O crescimento nas adições líquidas ocorreu no pré-pago (+118 mil) e no pós-pago (+121 mil).

 

 

3G

 

O Brasil terminou o 1T14 com 105 milhões de celulares 3G, e 150 milhões do GSM (2G). A Claro lidera este processo de transição com 3G respondendo por 61,3% de sua base de aparelhos, seguida pela TIM (36,9%), Vivo (35,2%) e Oi (27,6%).

 

 

A diferença entre o total de celulares GSM e os 3G caiu de 127 milhões no 1T13 para 45 milhões no 1T14. Mantidas as tendências atuais, os celulares 3G devem superar os com tecnologia GSM no último trimestre do ano.

 

 

 

4G

 

O Brasil terminou o 1T14 com 2,1 milhões de celulares 4G, tendo apresentado adições líquidas de 768 mil celulares 4G no trimestre. A Vivo liderou em adições líquidas, seguida pela TIM e pela Claro.

 

 

 

No final de Mar/14, a Claro estendeu o acesso à rede 4G a todos os seus usuários que tenham planos 3G e possuam aparelhos compatíveis com a tecnologia 4G, inclusive pré-pagos e pós-pagos do tipo "controle". Esta medida deve acelerar o crescimento dos acessos 4G da Claro no 2T14.

 

 

Diante deste cenário pergunta-se:

  • Quem irá liderar o crescimento do celular no ano?
  • A Nextel conseguirá conquistar uma posição relevante no pós-pago em 2014?
  • A Claro vai continuar ajustando sua base de pré-pago no 2T14?
  • Qual será o crescimento dos celulares 4G em 2014?

 

Comente!

Para enviar sua opinião para publicação como comentário a esta matéria para nosso site, clique aqui!

 

Nota: As informações expressadas nos artigos publicados nesta seção são de responsabilidade exclusiva do autor.

 

 

 

Loading

EVENTOS

Mais Eventos

 

 


Siga o Teleco

linkedin

 

...