Seção: Comentários Teleco

03/05/2014


A Claro decidiu priorizar a rentabilidade em 2014?

 

 

A Claro, que liderou o crescimento do celular no Brasil em 2013, apresentou no 1º trimestre de 2014 (1T14) uma redução nas suas adições líquidas que totalizaram 45 mil celulares.

PUBLICIDADE

 

 

 

A queda ocorreu principalmente no segmento pré-pago onde a operadora apresentou adições líquidas negativas (-244 mil).

 

 

 

 

A redução nas adições líquidas da Claro parece estar mais associada a uma redução nas suas vendas (adições brutas), que foram de 2,2 milhões de celulares no 1T14, do que a uma suposta limpeza de sua base de pré-pago.

 

 

 

 

Os cancelamentos de 2,2 milhões no 1T14 estão próximos dos apresentados em 2013. O churn de 3,2% da Claro no 1T14 foi ligeiramente superior ao do 1T13 (3,1%) e menor que o do 4T13 (3,6%).

 

A estratégia adotada pela Claro pode ser parte de um esforço maior do Grupo América Móvil para melhorar a sua rentabilidade no Brasil. De fato, a margem EBITDA do Grupo, que inclui Claro, Embratel e Net, cresceu no 1T14.

 

 

 

 

O ARPU da Claro tem se mantido estável em R$ 15,0 desde o 1T13. Em um quadro de baixo crescimento da base de celulares da operadora, o crescimento da receita passa a depender de um crescimento do ARPU de dados. Um dos trunfos da operadora para buscar este crescimento é já ter migrado 61,3% de sua base de aparelhos para 3G.

 

Caso se confirme a tendência observada a partir de 4T13, a Claro passa a apresentar um crescimento anual da receita líquida de serviços próxima à do crescimento de sua base de celulares.

 

 

 

O pós-pago representou 40,7% da receita líquida de serviços da Claro em 2013 e o pré-pago 26,3%. Interconexão, que apresentou queda de 3,6% no ano devido à redução da VUM, ainda representou 30,5% da receita líquida de serviços da Claro em 2013.

 

 

Diante deste cenário pergunta-se:

  • A Claro mudou sua estratégia em 2014?
  • A operadora passará a priorizar rentabilidade?
  • O ARPU da Claro vai crescer em 2014?
  • Como a 4G afeta este quadro?
  • A estratégia da operadora de migrar a sua base de assinantes para 3G irá aumentar a participação da receita de dados? 

 

Comente!

Para enviar sua opinião para publicação como comentário a esta matéria para nosso site, clique aqui!

 

Nota: As informações expressadas nos artigos publicados nesta seção são de responsabilidade exclusiva do autor.

 

 

 

Loading
CONSULTORIA TELECO

Inteligência em Telecom

Estudos e Base de Dados

Relatórios

Celular Brasil 2016

Telecom e Capex

Venda de Planilhas

Dados históricos do Mercado Brasileiro

Workshops

Market Update 2017

04 de Abril

Regulamentação de Telecom

Mais Produtos

 
 

EVENTOS

Workshop Teleco Market Update 2017

Organizador: Teleco
4 de abril

IoT BRASIL SUMMIT 2017

Organizador: Telesemana/Teleco
5 de abril

Mais Eventos

LIVROS

 




 

 


Siga o Teleco

linkedin

 

...