Seção: Comentários Teleco

05/01/2014


O que acompanhar em 2015

 

Depois de três anos seguidos de desempenhos considerados regulares para o setor de Telecom no Brasil (mais detalhes), o clima não é de otimismo em relação a 2015.

 

Segundo enquete realizada pelo Teleco, 43% esperam que 2015 seja "pior ou muito pior" que 2014. Para 26% o ano será igual ao anterior e 32% estão otimistas em relação a 2015. Este resultado reflete também as expectativas em relação à situação macroeconômica do país.

 

Apresenta-se a seguir as principais tendências a serem acompanhadas no ano: "4G", "Fusões e Aquisições" e "Desligamento da TV analógica" devem ser os temas quentes de 2015.

 

 

 

 

 

  • Fusões e Aquisições devem continuar em alta em 2015

Assim como está acontecendo na Europa e nos Estados Unidos, a consolidação de operadoras de Telecom é um tema quente no Brasil.

  • Telefônica e Telecom Itália
    • A Telefônica optou por reduzir sua participação na Telecom Itália, de modo a evitar conflitos regulatórios com a Anatel/CADE.
    • A Telco, controladora da Telecom Itália, passará por um processo de cisão, já aprovado pela Anatel.

    • Com a cisão da Telco a Telefônica passará a ser o maior acionista individual da Telecom Itália com uma participação de 14,77%, que será reduzida a menos de 1% com a transferência de 8,3% para a Vivendi (venda da GVT) e de 6,5% com a emissão de debêntures conversíveis em ações da Telecom Itália em Jul/17.

    • Neste cenário, deixa de existir uma pressão da Anatel/CADE para que a TIM Brasil seja vendida pela Telecom Itália.

     

  • Telefônica e GVT
    • Falta apenas a autorização do CADE para que a Telefônica concluir o processo de aquisição da GVT. A TIM obteve autorização do CADE para opinar no processo.
    • Em Dez/14 a Anatel aprovou a operação estabelecendo algumas obrigações.

     

  • Oi e Portugal Telecom.
    • Oi deve concluir no início do ano a venda de ativos da Portugal Telecom para o Grupo Altice pelo valor de 7,4 bilhões de euros. Não fazem parte da proposta da Altice os ativos da PT na África, o endividamento da PT e os investimentos na Rio Forte.

    • A Oi gostaria de utilizar estes recursos para ser "protagonista" no processo de consolidação do mercado brasileiro. Para que isto ocorra necessita da aprovação dos detentores de debentures da empresa,

     

  • TIM e Oi
    • No radar para 2015 uma possível fusão entre as duas operadoras. A TIM analisa a possibilidade de fazer uma proposta pela Oi, que precisará obter a aprovação da Anatel e do CADE.
  • Outras operadoras
    • O processo de consolidação das empresas da América Móvil (Claro/Embratel/NET) está em sua fase final e deve ser concluído em 2015.
    • Com a aquisição da DirecTV, controladora da SKY no Brasil, a AT&T passa a estar presente no mercado brasileiro.
    • Mesmo com a NII, controladora da Nextel Brasil, tendo conseguido renegociar as suas dívidas, não se pode descartar a possibilidade da operadora passar por um processo de fusão ou aquisição em 2015.
  • 2015 vai ser o ano da 4G?
  • 4G ainda está em sua curva inicial de adoção no Brasil tendo terminado 2014 com cerca de 7 milhões de celulares. Este número pode chegar a 20 milhões em 2015, dependendo da oferta de aparelhos 4G com preços mais acessíveis.
  • A banda larga móvel assume um papel cada vez mais relevante e o aumento da velocidade é mandatório.
  • Desligamento da TV analógica
  • Terminada a licitação de 700 MHz, deve ocorrer neste ano (29/11) o primeiro desligamento da TV analógica em Rio Verde (GO). O sucesso deste piloto é fundamental para o cumprimento do cronograma. Se tudo correr bem, esta cidade poderá dispor de 4G em 700 MHz em novembro de 2016.
  • Smartphones 3G
  • Smartphones 3G são a opção principal para o acesso à Internet móvel.
  • 3G já é a principal tecnologia de celular do país e deve continuar reinando nos próximos anos. A demanda por cobertura é cada vez maior.
  • Os smartphones representaram mais de 80% dos telefones celulares vendidos em 2014 e devem aumentar esta participação em 2015.
  • Mais de 90% dos smartphones comercializados no Brasil em 2014 tinham o Android como sistema operacional.
  • Pós x Pré-pago
  • O pós-pago deve manter o crescimento de 2 dígitos em 2015, beneficiando-se da migração de clientes do pré-pago para planos controle e do crescimento dos serviços de dados.
  • O pré-pago deve se manter estabilizado com crescimento anual de cerca de 1%.
  • A Vivo deve continuar liderando o crescimento do pós-pago e a TIM do pré-pago.
  • Receita de dados
  • Com a receita de voz em queda só resta às operadoras investir no crescimento de dados. A receita de voz fixa está em queda desde 2008 e a receita líquida de voz móvel apresentou, pela primeira vez, queda de 7,1% no acumulado de Jan-Set de 2014.
  • Este quadro justifica os pesados investimentos para a construção de uma nova infraestrutura de banda larga fixa e móvel.
  • Contratos de Concessão de STFC
  • A revisão dos Contratos de Concessão do STFC, válida para o período 2016-2020, deve entrar em vigor em dezembro de 2015.
  • A Anatel já iniciou o debate com a discussão de temas como universalização, TUP (Orelhões), qualidade, longa distância e bens reversíveis.
  • Trata-se de uma boa oportunidade para revisar o marco regulatório, em um cenário em que a telefonia fixa perdeu a importância.
  • Banda larga fixa
  • A velocidade dos acessos deve continuar crescendo em 2015. Em 2014, 60% dos acessos banda larga do Brasil possuíam velocidade superior a 2 Mbps. Em 2013 este indicador era de 52%.
  • A taxa de crescimento dos acessos deve continuar em queda em 2015. Projeta-se um crescimento anual de 7,8% para 2015, menor que o de 8,5% em 2014 e o de 11% de 2013.
  • TV por Assinatura
  • O mesmo vale para a TV por Assinatura.
  • A taxa de crescimento dos acessos deve continuar em queda em 2015. Projeta-se um crescimento de 10%, contra 11% em 2014.
  • Internet das coisas
  • Internet das coisas é um dos temas quentes no cenário internacional, mas ainda está dando os primeiros passos no Brasil,
  • A redução do Fistel aprovada pelo Congresso para acesso M2M perdeu abrangência quando regulamentada sendo aplicável a apenas 11% dos M2M existentes em Ago/13.

Merece ainda acompanhar a provável entrada em operação da Virgin Mobile (MVNO) e a influência do novo Ministro das Comunicações na Anatel. No início do ano deverá ser indicado um novo conselheiro para a .Anatel na vaga de Jarbas Valente.

 

 

Diante deste quadro pergunta-se:

  • O ano de 2015 será bom para o setor de telecomunicações no Brasil?
  • Terá sucesso em 2015 o desligamento da TV analógica em Rio Verde (GO)?
  • A TIM e a Oi irá anunciar a intenção de fundir suas operações?
  • Que surpresas podem ser esperadas para 2015?

 

 

Comente!

Para enviar sua opinião para publicação como comentário a esta matéria para nosso site, clique aqui!

 

Nota: As informações expressadas nos artigos publicados nesta seção são de responsabilidade exclusiva do autor.

 

 

 

 

Workshop

 

 

Loading
CONSULTORIA TELECO

Inteligência em Telecom

Estudos e Base de Dados

Relatórios

Celular Brasil 2016

Telecom e Capex

Venda de Planilhas

Dados históricos do Mercado Brasileiro

Workshops

Internet das Coisas
27 de Junho

Market Update

Regulamentação

Mais Produtos

 
 

EVENTOS

Painel Telebrasil 2017

19 e 20 de setembro

Organizador: Telebrasil

Mais Eventos




LIVROS

 

 

 


Siga o Teleco

linkedin

 

...