Jorge Bittar

 

 

Engenheiro formado pelo Instituto Tecnológico da Aeronáutica (ITA), durante 22 anos Jorge Bittar foi funcionário da Embratel, onde começou sua carreira sindical elegendo-se presidente do Sindicato dos Engenheiros do Rio de Janeiro. Sua carreira parlamentar teve início em 1992, quando foi eleito vereador com 125 mil votos - o vereador mais votado do país. 

 

Foi reeleito vereador em 1996 e, em 1998, eleito deputado federal, reelegendo-se em 2002 com 140 mil votos. Na Câmara dos Deputados, Bittar tem forte atuação nas áreas de Orçamento, Comunicações, Ciência, Tecnologia e Informática. 

 

Bittar foi secretário de Planejamento do Estado do Rio, cargo que exerceu de janeiro de 1999 a abril de 2000. Bittar também foi secretário-geral do Partido dos Trabalhadores - partido que ajudou a fundar - e coordenador da bancada do PT. Foi relator do Orçamento da União de 2004, o primeiro a ser elaborado pelo Governo Lula, e membro da Comissão Especial da Reforma Tributária. 

 

Ao mesmo tempo em que participa das grandes questões nacionais Bittar dedica atenção especial ao desenvolvimento do estado do Rio de Janeiro. Através de sua participação em grupos de trabalho e como autor de emendas parlamentares, Bittar tem apoiado iniciativas e obtido recursos para a saúde, educação, ciência e tecnologia, cultura e para os setores do comércio, indústria, serviços e agronegócio, beneficiando vários municípios fluminenses. 

 

É Relator na Comissão de Ciência e Tecnologia que pretende impor as cotas obrigatórias para conteúdo nacional nas TVs por assinatura em seu Substitutivo ao Projeto de Lei nº 29 de 2007. 

 

 

Em Debate Especial

 

Projeto de Lei nº 29

 

 

Tutoriais

 

Substitutivo ao Projeto de Lei - PL 29/07 e apensos