Atualizado em: 06/08/2006

Para onde vão Telemar, BrT e Telefonica?

 

Telemar, BrT e Telefonica são as três principais concessionárias de Telefonia Fixa Local no Brasil. Juntas elas possuem cerca de 92% dos telefones (acessos) fixos em serviço.

 

A situação financeira das empresas que controlam estas concessionárias é sólida. Juntas elas apresentaram Margem EBITDA de 40,5% no 2ª trimestre de 2006 (2T06) e R$ 1.170 milhões de lucro. Indicadores semelhantes aos obtidos no 2T05, quando a Margem EBITDA foi 40,0% e o lucro R$ 1.195 milhões.

 

No entanto, a receita bruta da telefonia fixa, negócio principal destas empresas, está em queda.

 

 

Com o reajuste negativo das tarifas (-0,5%) em Jun/06, a tendência de queda na receita deve persistir no 3T06. Em 2005 o reajuste de tarifas de junho foi de 7,27%.

 

Considerando o conjunto destas operadoras, a queda de 3,6% na receita bruta no 2T06, em relação ao 1T06, ocorreu em todos os serviços de telefonia fixa: Local Fixo-Fixo (-4,0%), Longa Distância Nacional (-1,6%), Longa Distância Internacional (-7,3%), Fixo-Móvel (-2,2%), TUP (-3,0%) e Interconexão (28,1%).

 

Uma parte da queda na receita destas operadoras foi absorvida pela Embratel que aumentou seu "revenue share" de Longa Distância Nacional (LDN) em 2006 (mais detalhes). Mesmo assim, a receita total das quatro operadoras ainda apresenta uma redução de R$ 500 milhões na comparação do 2T06 com o 3T05.

 

A queda na receita da telefonia fixa local ocorre principalmente pela queda no número de acessos fixos em serviço e no tráfego telefônico.

 

 

A queda no número de telefones fixos vem ocorrendo em vários países do mundo devido ao crescimento da Banda Larga e do Celular. Nos Estados Unidos, por exemplo, o número de telefones fixos caiu 17 milhões entre 2000 e 2005. Em 2005 a redução no número de telefones fixos atingiu inclusive as novas operadoras (CLECs) (mais detalhes).

 

Para fazer frente a esta situação estas operadoras estão investindo em Banda Larga e no Celular de modo a desenvolver outras linhas de negócios que possam compensar a queda de receita na telefonia fixa.

 

 

Nestas áreas, a exemplo do que ocorre no mercado corporativo e na Longa Distância, estas operadoras enfrentam uma competição mais acirrada que na Telefonia Local.

 

Na Banda Larga as operadoras de TV por assinatura vem apresentando em 2006 um crescimento maior do que o ADSL das operadoras fixas (Mais detalhes).

 

A Banda Larga tem viabilizado a entrada de operadoras de VOIP na Longa Distância (+ de 59 segundo o Teleco) e provocado uma queda na receita por minuto de operadoras de longa distância como a Embratel (mais detalhes).

 

A TV por Assinatura é outra área de atuação que está na mira das operadoras de Telefonia Fixa. A Telemar adquiriu a Way TV e a Telefonica entrou na Anatel com um pedido de autorização para prestar serviço de TV por Assinatura via Satélite (DTH). A oferta de TV por Assinatura através da Banda Larga (IPTV) está nos planos das 3 operadoras.

 

O poder de mercado destas empresas levanta no entanto restrições à sua atuação nestes outros mercados. A Anatel, por exemplo, está restringindo a participação destas operadoras na licitação de frequências de Wimax referentes à suas áreas de concessão de Telefonia Local. O Wimax deve ocupar um papel importante na expansão dos acessos Banda Larga no Brasil.

 

A entrada nestes novos mercados exigem investimentos que acabam prejudicando a rentabilidade destas empresas no curto prazo. Telemar e BrT que possuem operações de celular apresentaram no 2T06 Margem EBITDA e Lucro menor que a Telefonica. Considerando-se, no entanto, a Telefonica junto com a Vivo obtém-se resultados próximos das outras duas operadoras.

 

Milhões de R$ Telemar BrT Telefonica Telefonica
Vivo
Rec. Bruta Tel. Fixa 5.047 3.330 5.095 5.095
Receita Bruta Total 5.826 3.619 5.095 8.860
Receita Líquida 4.062 2.451 3.607 6.205
EBITDA 1.578 814 1.705 2.011
Margem EBITDA 38,8% 33,2% 47,3% 32,4%
Lucro Líquido
371 105 694 201
Valor de mercado 15.480 7.078 21.485 31.343

 

Para enfrentar estes desafios as empresas que controlam estas operadoras estão passando por reorganização societária:

Diante deste quadro pergunta-se:

Comente!

Para enviar sua opinião para publicação como comentário a esta matéria para nosso site, clique aqui!

 

Nota: As informações expressadas nos artigos publicados nesta seção são de responsabilidade exclusiva do autor.

 

 

Relatório

 

 

EVENTOS

Mais Eventos