Atualizado em: 13/01/12

Qual será o crescimento do celular no Brasil em 2012?

 

Dados preliminares da Anatel indicam que o Brasil terminou 2011 com 242,2 milhões de celulares e uma densidade de 123,9 cel/100 hab.. As adições líquidas totalizaram 6,1 milhões de celulares em dezembro e 39,3 milhões no ano.

 

Todo os meses de 2011, exceto maio, apresentaram adições líquidas maiores que em 2010.

 

 

 

 

O crescimento do celular no Brasil em 2011 (19,4%) foi maior que o crescimento mundial do celular estimado pela UIT (11,3%).

 

 

 

O crescimento foi maior na Região I (21,1%), principalmente no Norte. As Regiões II e III cresceram 17,5% e 17,7% respectivamente em 2011.

 

As adições líquidas de 39,3 milhões de celulares em 2011 marcam um novo recorde, que dificilmente será superado nos próximos anos. A Região I foi responsável por 54% destas adições líquidas.

 

 

 

O pós-pago, com adições líquidas de 8,2 milhões de celulares e crescimento de 22,9% em 2011 deu uma contribuição relevante para este resultado.

 

 

 

 

Diante deste quadro pergunta-se: Qual será o crescimento do celular em 2012?

 

O motor do crescimento é a competição acirrada entre as operadoras e os seguintes fatores contribuem para manter o mercado aquecido em 2012:

Na direção contrária, contribuem para a desaceleração deste crescimento os reflexos da crise europeia no Brasil, afetando o crescimento do PIB e tornando as operadoras mais cautelosas.

 

Baseado neste cenário, o Teleco estima crescimento de 14% e adições líquidas de 34 milhões de celulares em 2012. O Brasil vai terminar o ano com 276 milhões de celulares e uma densidade de 141 cel/100 hab.

 

 

Comente!

Para enviar sua opinião para publicação como comentário a esta matéria para nosso site, clique aqui!

 

Nota: As informações expressadas nos artigos publicados nesta seção são de responsabilidade exclusiva do autor.

 

 

 

Workshop Celular Market Update

 

 

EVENTOS

Mais Eventos